A promoção da justiça socioambiental (apostolado social) é parte essencial da missão da Companhia de Jesus. Para além do campo da educação, da pesquisa, da pastoral e da espiritualidade, a Ordem dos Jesuítas é reconhecida por iniciativas importantes e bem-sucedidas no campo social, tanto na assistência social quanto, em uma perspectiva mais ampla no “serviço da fé e promoção da justiça.” (CG 32ª)
Além dos centros sociais e obras sociais específicas

Marco de orientação da promoção da justiça socioambiental

A Cia de Jesus pauta a sua ação evangelizadora numa práxis, marcada pela incidência estrutural transformadora, que denominamos de promoção da justiça socioambiental.
Na formulação de nossa missão a reconciliação com Deus, com a criação e com os outros faz parte da promoção da justiça, refletindo uma longa história de trabalho social no Brasil. A Província elaborou o Marco de Orientação da Promoção Justiça Socioambiental.

Agente transformador

A busca da emancipação dos sujeitos no sentido de despertá-los para o seu protagonismo como agente transformador da sociedade faz parte do DNA do apostolado jesuíta e leva em conta:

icone social - Reconhecimento interpessoal

Lutar contra todas as formas de preconceitos e discriminações

icone social - Busca da superação das desigualdades

Superação das desigualdades sócio econômicas, políticas e culturais

icone social - Cuidado com a vida e com o ecossistema

Cuidado com a vida e o ecossistema

icone social -   Empenho contra as exclusões sociais

Acolhimento dos migrantes e refugiados

Secretaria  para a Promoção da Justiça SocioAmbiental

P. José Ivo Follmann
jifmann@unisinos.br

Coordenadoras de Ação Social

Cristiana Lins Pires – AS CRESS nº 3.035-5ªR
AS CRESS nº 3.035-5ªR
seas.cristiana@ani.org.br

Leila Pizzato
AS CRESS nº 1.782-10ªR
leila@asav.org.br

Tatiane Almeida da Silva de Sant’Ana
AS CRESS nº 39.411ªR
tatiane.santana@aneas.org.br

 

CADA UM PENSE QUE TANTO APROVEITARÁ EM TODAS AS COISAS ESPIRITUAIS QUANTO SAIR DO SEU PRÓPRIO AMOR, QUERER E INTERESSE.

(EE 189)

Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida

Na Província dos Jesuítas do Brasil, foi instituído a partir do segundo semestre de 2016, o Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida – OLMA.
Este Observatório tem como final ser um “Observatório em Rede” ajudando a criar sinergia entre os diferentes Centros Sociais, Obras Sociais e outras frentes apostólicas no sentido de potencializar e multiplicar os impactos da Província em sua incidência na Promoção da Justiça Socioambiental.

logo-olma-vertical

.

CENTROS SOCIAIS

Os assim conhecidos Centros Sociais, só passaram a ser conhecidos mais recentemente. No período dos quarenta anos que transcorreram entre a Rerum Novarum (1891) e a Quadragesimo Ano (1931) foram fundados 5 centros sociais da Companhia de Jesus em quatro países: França, Inglaterra, Espanha, Estados Unidos.

A partir da década de 1960 houve uma aceleração neste tipo de frente de ação apostólica, efeito das reflexões desencadeadas pela Instrução Apostólica do Superior Geral P. João Baptista Janssens, de 1949, conclamando todos os jesuítas para a importância da incidência transformadora de nossa ação social. Como resultado destas iniciativas, deve-se ressaltar que, em 1966, existiam 23 Centros de Investigación y Acción Social – CIAS em toda a Companhia, reunindo 165 jesuítas neles atuando sendo 11 centros com 87 jesuítas, na América Latina.

Desde finais da década de 1970 até nossos dias houve um longo processo de ressignificação dos Centros Sociais. No ano de 2008 foi criada a Rede de Centros Sociais da Conferência dos Provinciais de América Latina e Caribe – CPAL. Da Província dos Jesuítas do Brasil, participam 5 Centros Sociais, nesta rede, além do Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida – OLMA.

Os Centros Sociais caracterizam-se por ações de assessoria, pesquisa, publicação e formação dentro de temáticas específicas da Promoção da Justiça Socioambiental.

.

OBRAS SOCIAIS

A primeira grande obra social da Companhia de Jesus foi uma instituição criada no período da própria fundação da Ordem, em Roma, junto a mulheres de rua e prostitutas em Roma. O que caracteriza basicamente uma Obra Social é o trabalho social institucionalizado para atendimento a algum segmento da sociedade em condições desassistidas e de fragilidade social, promovendo ações de proteção, defesa dos direitos sociais básicos e organização para o protagonismo dos sujeitos.

.

Núcleos e Institutos vinculados à Universidades

A dimensão da Promoção da Justiça Socioambiental, no entanto, não se reduz aos Centros Sociais e Obras Sociais. As Instituições de Educação Superior, as Instituições de Educação Básica, a Rede de Fé e Alegria, o Programa Magis Brasil e as diferentes frentes de Ação Espiritual e Pastoral, todas somam um poderoso tecido de iniciativas de Promoção da Justiça Socioambiental.

.

Fundação Fé e Alegria do Brasil

NÚMEROS DO APOSTOLADO SOCIAL NO BRASIL

As iniciativas socioeducativas e sociais da Companhia de Jesus─ que vão desde a concessão e gestão de bolsas de estudo, como programas de inclusão socioeducativa, a concepção e gestão de programas, projetos e serviços sociais de incidência socioambiental direta─ apresentam os seguintes dados:

49

unidades ou obras jesuítas promovem ações socioeducativas e sociais

63

Mil pessoas são beneficiadas pelas iniciativas (dado de 2014)

22

Cidades espalhadas em 13 estados brasileiros, recebem essas ações