Celebração de encerramento do Ano Inaciano

Neste 31 de julho, a Companhia de Jesus comemorou também o dia de Santo Inácio de Loyola

Neste 31 de julho, dia de Santo Inácio de Loyola, celebramos também o encerramento do Ano Inaciano, que teve início em 20 de maio de 2021 e foi convocado pelo Superior Geral dos Jesuítas, Pe. Arturo Sosa, SJ. Ao longo desse período, uma  intensa programação para celebrar os 500 anos da conversão do fundador da Companhia de Jesus nos conduzir a “ver novas todas as coisas em Cristo”, completando seu ápice no Brasil, hoje, durante a Missa realizada na Catedral de Salvador (BA), presidida pelo Cardeal Dom Sérgio da Rocha, Arcebispo de São Salvador (BA) e Primaz do Brasil, e concelebrada pelo Provincial dos Jesuítas do Brasil, Pe. Mieczslaw Smyda, SJ, e pelo Pe. Laércio de Lima, SJ, coordenador do Ano Inaciano e Secretário para Colaboração, Fé e Espiritualidade, entre outros jesuítas. 

Antes do início da celebração, na transmissão realizada pelo canal do Youtube Jesuítas Brasil, Pe. Laércio de Lima avaliou a experiência ao longo dos 14 meses: “Foi um processo, um caminho que fizemos, com dificuldades e muitas lutas. Mas o mais belo foi perceber que muitas coisas já estavam acontecendo na base, precisou só articular e animar. Muitos leigos e leigas estavam comprometidos, muitos jesuítas e muitas obras”.

O jesuíta continuou fazendo memória das orientações do Padre Geral, que foram reforçadas pelo Provincial: foi um ano para experimentar, sentir e saborear. Ele concluiu ressaltando a importância do trabalho em rede na Companhia de Jesus: “o grande responsável pelo Ano Inaciano foi o povo de Deus. Foi bonito ver todos se articulando ao redor desta experiência. […] E o maior fruto desse ano foi redescobrir que por trás de nossas fraquezas, limites e potencialidades há um Espírito que age, um espírito inaciano”.

Pe. Alexandre Raimundo Sousa, SJ, Superior do Núcleo Apostólico da Bahia afirmou: “Para nós, é uma grande alegria receber toda a Província e também a família inaciana, para celebrar aqui em Salvador, no dia da festa de Santo Inácio, esse encerramento. É uma ótima oportunidade para a gente se encontrar e agradecer a Deus por este ano que nós celebramos. Foi um período de muitas reflexões e partilhas sobre a experiência inaciana.

Com alegria, Dom Sérgio da Rocha parabenizou a Ordem religiosa pela celebração jubilar e desejou: “que os jesuítas possam sempre nos ajudar a dar testemunho do Evangelho, que a nossa Igreja possa sempre contar com a dedicação pastoral tão generosa dos jesuítas para realizar cada vez melhor a missão evangelizadora”. O Cardeal que celebrou a Eucaristia completou: “que possamos, unidos ao Papa Francisco, dar a nossa contribuição para que a Igreja seja cada vez mais comunidade acolhedora, mãe misericordiosa, família que acolhe fraternalmente a todos, solidária com aqueles que mais sofrem, e que possamos acima de tudo estar a serviço dos irmãos e irmãs mais sofredores, dos pobres, dos enfermos, dos mais fragilizados. 

Em consonância com os valores da Companhia e com a Economia Integral proposta pelo Papa Francisco, Dom Sérgio retomou em sua homilia a parábola do rico insensato, em que Jesus não nos pede para acumular posses. “Quem acumula bens e neles coloca a sua segurança é chamado louco. O sentido da vida, irmãos e irmãs, não pode estar no consumo dos bens materiais. É lamentável o culto da prosperidade difundidos nos nossos tempos, até mesmo por aqueles que se dizem cristãos”, disse. Para ele, a ganância põe em risco a fé no verdadeiro Deus.

Após o momento da Comunhão, o Provincial do Brasil enfatizou alguns objetivos do Ano Inaciano, como a recordação de momentos da vida de Inácio e dos 400 anos da canonização do próprio Santo Inácio e de São Francisco Xavier, além do convite à conversão, compreendendo-na não como um momento isolado, mas como um processo. Pe. Smyda ressaltou que “um ponto concreto nessa dinâmica de conversão que todos os jesuítas foram implicados – e continuam, pois o processo segue – é o de aprofundar a vivência de nosso voto de pobreza”, pontuou o Provincial. Ele relembrou que o “Papa Francisco chamou o mundo inteiro e principalmente a nós cristãos, a vivermos com sobriedade e simplicidade, e não com desperdícios. Esse é um desafio para o mundo inteiro e também para nós”.

A intenção de celebrar o Ano Inaciano não foi de uma simples volta ao passado, ou mesmo exaltar a figura de Inácio de Loyola. “Como desejo original que moveu o Pe. Arturo e a Companhia de Jesus nessa promoção ou celebração, está a moção de criar uma oportunidade para nós, Corpo Apostólico, de encontrar-nos com o Senhor, aquele que mudou a vida de Inácio, transformando seu modo de olhar o mundo, as pessoas e o próprio tempo. A nós, hoje, é oferecida a oportunidade de adquirir esse mesmo olhar. Daí, o lema escolhido: Ver novas todas as coisas em Cristo. Um horizonte a se ter diante de nós”, disse o Provincial.

Provincial do Brasil, Pe. Mieczyslaw Smyda na celebração de encerramento do Ano Inaciano

Ele complementou fazendo menção às Preferências Apostólicas Universais, “evoco-as aqui, pois acredito que sejam o modo como a Vontade de Deus tem se manifestado a nós, nesse nosso momento histórico. São elas: Mostrar o caminho para Deus por meio dos Exercícios Espirituais e do discernimento; Caminhar com os pobres, os descartados do mundo, os vulneráveis em sua dignidade em uma missão de reconciliação e justiça; Acompanhar os jovens na criação de um futuro cheio de esperança; e Colaborar no cuidado da Casa Comum”.

Ao fim de sua homilia, Pe. Smyda lembrou o pedido feito pelo Superior Geral, de consagrar a Companhia ao Sagrado Coração de Jesus. Durante a celebração de encerramento do Ano Inaciano na Basílica de Loyola (Espanha), transmitida pelo canal Jesuits Global no YouTube, o Pe. Arturo Sosa ressaltou: “Nosso tempo é tão complexo quanto foi o de Inácio. Se aqui em Loyola começou para ele um novo itinerário de vida com sua conversão, hoje, novamente em Loyola, cada um de nós recebe o convite para se comprometer com generosidade ao serviço dos outros, com uma rendição completa. Esse foi o objetivo que nos acompanhou ao longo deste Ano Inaciano, que agora concluímos renovando a consagração da Companhia de Jesus ao Sagrado Coração de Jesus”.

Assista ao vídeo com a mensagem do Pe. Laércio de Lima, coordenador do Ano Inaciano e Secretário para Espiritualidade: https://www.youtube.com/watch?v=kTVu7BQTwpk