Em vídeo, Papa pede aos jovens: escuta, coragem e serviço

Papa encoraja os jovens a ouvir como a Virgem Maria e a escutar seus avós

No processo de encontrar o seu próprio caminho na vida, o Papa encoraja os jovens a ouvir como a Virgem Maria. Em sua mensagem do mês de maio, Francisco apela a uma vida plena que seja fruto da coragem de se entregar ao serviço dos outros. 

Além do exemplo de Nossa Senhora, o Papa recomenda aos jovens que, ao discernir, eles considerem as palavras dos avós, pois “neles encontrarão sabedoria que os levará a ir para além das tendências do momento”. No entanto, apela para que os jovens também sejam mais escutados: “Precisamos criar mais espaços onde a voz dos jovens possa ser ouvida” (exortação Christus vivit). Este pedido do Santo Padre foi acolhido em 2019 pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, que criou um organismo internacional para representar os jovens a fim de encorajar a sua participação e co-responsabilidade nas Igrejas particulares. E é precisamente em colaboração com este Dicastério que o Vídeo do Papa de maio foi produzido: o primeiro de uma série de três, com intenções de oração que se centrarão na família, em junho, e nos idosos, em julho.

A mensagem da intenção de oração desse mês é também marcada pelo serviço, de modo que o discernimento tenha um impacto positivo sobre os outros. Francisco convida os jovens a serem corajosos e determinados a dizer sim ao Senhor como Maria, que “arriscou e colocou tudo em jogo ao mudar a sua vida ao segui-lo”. “Vocês, os jovens que querem construir algo novo, um mundo melhor, sigam o seu exemplo“, insiste o Santo Padre. 

O exemplo de Maria para os jovens é sublinhado pelo Padre João Chagas, responsável pelo Escritório Jovens do Dicastério para os Leigos, Família e Vida: “o tema da próxima Jornada Mundial da Juventude (JMJ Lisboa 2023) será mariano: Maria levantou-se e partiu apressadamente (Lc 1, 39). Toda a viagem de preparação para este evento é um convite aos jovens para se erguerem e ajudarem o mundo a fazê-lo. Na sua última mensagem aos jovens, o Santo Padre lhes fez o seguinte convite: “Ajudemo-nos mutuamente a erguer-nos juntos, e neste momento histórico difícil seremos profetas de novos tempos, cheios de esperança. Que a Virgem Maria interceda por nós” (Papa Francisco, Mensagem para a XXXVI JMJ)”.

O Pe. Frédéric Fornos, SJ, Diretor Internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, obra pontifícia que conta com uma seção juvenil, o Movimento Eucarístico Jovem (MEJ), recordou que desde o início do seu pontificado, o Papa Francisco tem sublinhado a importância de um novo entendimento entre as gerações, em particular entre avós e netos. Ele comentou: “não é por acaso que Francisco gosta frequentemente de recordar o profeta Joel: ‘Depois disto, derramarei o meu espírito sobre cada homem, e os vossos filhos e as vossas filhas tornar-se-ão profetas; os vossos anciãos terão sonhos, os vossos jovens terão visões’ (Joel 3,1; cf. Atos 2,17). Com a intenção de oração deste mês, no contexto do processo sinodal, o Papa Francisco lança luz sobre a formação dos jovens no discernimento: como podemos ajudar os jovens, seguindo o estilo de Maria, a ouvir, a discernir, a reconhecer os apelos do Senhor e a servir no mundo de hoje? Este é certamente o papel dos idosos, que podem ajudar os jovens nesta tarefa. Rezemos juntos por esta intenção de oração.”

Fonte: Rede Mundial de Oração do Papa