Ano Inaciano é mencionado nas celebrações de Corpus Christi


Os tradicionais tapetes da celebração de Corpus Christi, este ano, tiveram como inspiração o Ano Inaciano, que marca os 500 anos de conversão de Santo Inácio de Loyola. O processo de transformação espiritual do fundador da Companhia de Jesus foi retratado nas ornamentações feitas pelas paróquias Cristo Rei (Fortaleza/CE), São Francisco Xavier (Belo Horizonte/MG), de Todos os Santos (Feira de Santana/BA) e pela Igreja de Santo Inácio, no Rio de Janeiro (RJ).

A comunidade da Paróquia de Todos os Santos confeccionou diversos tapetes com mensagens em celebração ao Ano Inaciano e imagens alusivas aos jesuítas. Além do slogan “Ver novas todas as coisas em Cristo”, as artes também traziam detalhes como a logomarca criada em celebração à data.

Na Paróquia Cristo Rei, os tapetes forma feitos com areias coloridas, pedras e tecidos. Para esse grande trabalho, o pároco, Pe. Acrizio Sales, contou com o apoio de cerca de 40 pessoas. “Neste ano, foi exatamente uma semana de trabalho na qual fizemos rodízio, para garantir o distanciamento social. Ao todo, foram 17 tapetes, cada um sobre a responsabilidade de uma pastoral, de um serviço ou de uma equipe”, disse Talita Amaro, responsável pela supervisão do trabalho. Segundo ela, os tapetes ficam normalmente expostos até a segunda-feira posterior a data de Corpus Christi, mas, nesse ano, para evitar aglomerações, ficarão apresentados por mais uma semana. As artes retrataram, além do Ano Inaciano, o próprio Cristo Rei, as Preferências Apostólicas Universais e a Companhia de Jesus.

Tapete confeccionado na Paróquia Cristo Rei, em Fortaleza (CE).

Na capital mineira, a pandemia também não foi empecilho para que os fiéis da Paróquia São Francisco Xavier se mobilizassem para, mesmo em menor escala e com todos os cuidados que o isolamento social exige, seguirem essa bela tradição. Tendo em mãos pó de café, sementes de pingo de ouro, folhas de tuia, gesso em pó, mas, principalmente, muita criatividade e devoção, Hélio Miranda, responsável pela ornamentação litúrgica da comunidade, aos poucos criou o pequeno tapete contendo mensagens em alusão aos jesuítas e também ao Ano Inaciano. “É só um pequeno tapete, mas que nos convida a contemplar a Jesus e nos motiva, como clamamos na liturgia eucarística, a nos tornar no mundo verdadeiro Corpo de Cristo”, destaca coordenadora da liturgia na comunidade de Nossa Senhora Aparecida da Paróquia de São Francisco Xavier, Chaimene Silva.

Em 2020, em função da pandemia, a Igreja de Santo Inácio, em Botafogo, no Rio de janeiro, não teve a tradicional produção dos tapetes dedicados a Corpus Christi. Mas em 2021, Pe. Onofre Araújo incentivou a retomada do trabalho. Ao invés de concentrar a montagem na véspera de Corpus Christi, como nos anos anteriores, a montagem deu-se de forma distribuída, na segunda, terça e quarta-feira, pela manhã, pela tarde e pela noite, para evitar aglomeração.

Materiais recicláveis como tampinhas de garrafa e filtros de papel usados serviram para compor os 18 tapetes espalhados para além do corredor central, com imagens como a de São Marcos, do Sagrado Coração de Jesus, da Nossa Senhora com o Menino Jesus, além de Santo Inácio de Loyola e o vitral de São José com o Menino Jesus, considerando 2021 como ano Josefino declarado pelo Papa.

Destaque para o lindo tapete feito com a participação das crianças da catequese que, por não poderem estar presentes no dia da montagem, escreveram cartas para a ‘Mãezinha do Céu’.  Participante dos Ministros Extraordinários da Santa Comunhão, Marcio Campanelli diz que “o que mais comove e impressiona não é saber se os tapetes ficaram bonitos ou não, mas ver toda uma comunidade reunida em prol de um serviço tão belo para o Senhor”.

Sobre Corpus Christi

Tradicional data do calendário católico, a Festa de ‘Corpus Christi’ celebra o Santíssimo Sacramento da Eucaristia, sendo o único dia no qual o mesmo sai em procissão às nossas ruas. Na festa, os fiéis agradecem e louvam a Deus pelo inestimável dom da Eucaristia, na qual o próprio Senhor se faz presente como alimento e remédio de nossa alma, sendo fonte e centro de toda vida cristã, onde está contido todo o tesouro espiritual da Igreja, o próprio Cristo.

Fonte: Vatican News

 

Confira fotos dos tapetes:

 

Texto: Jesuítas Brasil

Fotos: Divulgação