Em vídeo, Papa destaca a beleza do casamento


No Vídeo do Papa do mês de junho, o Santo Padre dedica sua intenção de oração à beleza do casamento, uma jornada de compromisso ao longo da vida, em que “a esposa e o esposo não estão sozinhos”, pois “Jesus os acompanha”.

No contexto do Ano Especial Dedicado à Família, que começou em 19 de março de 2021, o vídeo enfoca a beleza do casamento e foi publicado em colaboração com o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida. O Santo Padre encoraja os jovens a assumirem este compromisso, pois “casar-se e compartilhar a vida é algo belo”. Por isso, é uma vocação que vale a pena, pois “Deus tem um sonho para nós, o amor, e nos pede que o façamos nosso”. A intenção de oração, que Francisco confia a toda Igreja Católica por meio da Rede Mundial de Oração do Papa, reafirma a natureza da vocação matrimonial, que “não é apenas um ato ‘social'”, mas “nasce do coração”.

 “Seria verdade isso que alguns dizem, que os jovens não querem se casar, principalmente nestes tempos difíceis?”, começa perguntando o Santo Padre em O Vídeo do Papa. A taxa de casamentos, segundo alguns dados, vem diminuindo notavelmente desde 1972, atingindo, em países como os Estados Unidos, os pontos mais baixos da história. Além disso, em muitos países, a queda nas taxas de casamento foi acompanhada por um aumento na idade em que se casa (a média na Suécia, por exemplo, está agora se aproximando dos 34 anos). E em termos de famílias, não se observa apenas que a proporção de filhos nascidos fora do casamento aumentou consideravelmente em quase todos os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mas que se multiplicou o número de divórcios, que em alguns países chegam a mais da metade dos casamentos.

 Os questionamentos ainda ecoam as dificuldades e as complicações que muitas famílias e casamentos tiveram durante a pandemia. Em muitos casos, o confinamento gerou ou intensificou tensões, conflitos familiares e tornou a vida em comum uma tarefa mais árdua do que o normal. Mas a mensagem do Papa encoraja-nos a continuar: “Vale a pena animar-se. E nesta viagem de toda a vida, a esposa e o esposo não estão sozinhos; Jesus os acompanha”.

 “Preparar os jovens e os namorados à vivência de uma verdadeira vocação e não só a uma festa de casamento, é uma prioridade.” Assim comentou a subsecretária do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, a professora Gabriella Gambino. “Numa sociedade secularizada que não acredita mais no casamento, é de fundamental importância anunciar a força e o poder do sacramento como vocação, mostrar que as relações familiares podem ter um valor salvífico para as pessoas e ser um caminho de santidade. Trata-se de levar concretamente Cristo à vida das famílias.”

 O padre jesuíta Frédéric Fornos, diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, afirmou que “o Papa destaca nesta intenção de oração a beleza do casamento e expressa o desejo de que os jovens que se preparam para o sacramento tenham ‘o apoio de uma comunidade cristã’. Pois bem, o casamento é uma vocação, uma resposta ao chamado do Senhor, ou seja, a decisão de casar e constituir família é fruto do discernimento. Viver o sonho que Deus tem para nós, o amor, pede apoio e acompanhamento da comunidade. Como diz Francisco aos jovens que se preparam para o casamento: “para amar é preciso muita paciência”, mas neste caminho de uma vida, Jesus, o rosto do amor do Pai, acompanha os esposos. Façamos nosso este sonho de Deus de crescer no amor e apostar no caminho de compromisso do matrimônio e da família neste ano especial de São José”.

Fonte: Rede Mundial de Oração do Papa