500 anos da ferida de Santo Inácio de Loyola

Convidamos todos à leitura da poesia escrita por Juan Carlos Gutierrez, SJ, da Província do Peru

Você marchou em companhias
para defender sobrenomes,
tradições, ideais alheios,
vaidades e egos próprios.

Você incentivou muitos
com decisões desmedidas,
sem calcular os riscos
das balas amigas
ou as do outro combatente.

Balas de canhão, umas e outras
destruíram posses,
eles ganharam vidas, lágrimas,
paternidades e famílias;
e aquela que se encontrou com você
derrubou o invencível.

Ela te derrubou no chão
quebrando perna e planos,
imagem e ideais;
e te viu renascer.

Bendita bala de canhão
que te feriu o mais profundo,
e deixou ferida fecunda.

Renasce um peregrino
sob o manto da Virgem;
um conversador espiritual.

Impetuoso e preparado;
amigos no Senhor,
diferentes, mas unidos
em uma única Companhia,
para maior glória de Deus.

 Autor: Juan Carlos Gutierrez, SJ, da Província do Peru.