Santa Missa marca abertura do Ano Inaciano no Brasil


No último domingo, 23 de maio, dia da Solenidade de Pentecostes, a Província dos Jesuítas do Brasil celebrou a Santa Missa para marcar a abertura do Ano Inaciano (2021-2022) no país. A Eucaristia, presidida pelo Provincial dos Jesuítas, Pe. Mieczyslaw Smyda, aconteceu no Santuário do Sagrado Coração de Jesus (Padre Reus), em São Leopoldo (RS), e contou com a presença do clero, de religiosos e de leigos e leigas, respeitando todos os protocolos de segurança determinados para conter a covid-19.

Pe. Smyda iniciou sua homília saudando os jesuítas, os presentes e os que acompanhavam a solenidade pelas redes sociais e pela rádio. Convidou a todos para “continuar em oração, reflexão e escuta, acima de tudo, da palavra do Espírito que nos move para podermos celebrar a conversão de Inácio há 500 anos e a nossa conversão nos tempos de hoje, de  dor,  de pandemia e de tantas mortes. Que nos coloquemos diante desta realidade, ‘olhando’ o sopro do Espírito Santo que sentimos nos corações”.

O Provincial dos Jesuítas falou sobre a feliz coincidência de comemorar a abertura do Ano Inaciano justamente na Solenidade de Pentecostes, data que a Igreja celebra a manifestação do Espírito Santo sobre os apóstolos de Jesus, e explicou que essa coincidência “nos convida a reconhecer-nos o dom que Santo Inácio é para a Igreja e o dom que os jesuítas, filhos desta Igreja, são para o mundo”.

Em seguida, Pe. Smyda esclareceu o sentido de Pentecostes e como a ação do Espírito Santo ocorreu na vida de Inácio e como pode ocorrer também na vida de todos nós. Fez questão de reforçar que o Espírito Santo que tocou os apóstolos há 2 mil anos e a Santo Inácio há 500 anos, dando origem à Igreja e a Companhia de Jesus, é o mesmo de hoje. “Esse Espírito não se aposentou, continua nos interpelando e nos chamando a compreender a missão de Cristo, a nos entusiasmar por Ele e a nos entusiasmar a servir aos irmãos”, disse o Provincial, acrescentando: “hoje, o Espírito Santo nos chama a continuar a obra começada e o que devemos fazer é abrir os nossos sentimentos para ouvir a que Ele nos chama hoje e para onde Ele quer nos levar. Na experiência de Santo Inácio esse abrir os sentimentos e os ouvidos, se chama discernimento espiritual. Esse discernimento nós sempre somos chamados a realizar, a viver como cristãos”.

Na sua homilia, o sacerdote relatou, ainda, que atualmente a Companhia de Jesus no Brasil vive o processo de Planejamento Apostólico no seu discernimento comunitário em comum, e explicou que “neste processo quer discernir a melhor maneira de realizar a missão que sempre realizamos, ou seja, como servir a Cristo e aos irmãos no mundo, numa forma mais coerente, mais configurada com aquilo que Cristo realiza no mundo através dos nossos braços, da nossa empolgação e espírito de servir aos irmãos.”

Por fim, Pe. Smyda concluiu sua reflexão e desejou que o Ano Inaciano seja para todos um tempo de graça. “Hoje não celebramos apenas uma data, mas um processo que foi a conversão de Inácio. Celebramos por um ano inteiro, até 31 de julho de 2022. Desejo que esse Ano Inaciano seja para todos nós um tempo de discernimento, de encontro com o Senhor e de aprofundamento sobre como acolhemos e trabalhamos os muitos dons que Deus nos concede… Sejam bem vindos para esta vivência do Ano Inaciano, que seja para nós tempo de graça.”

Confira alguns momentos da celebração:


Hino oficial do Ano Inaciano

Ao final da celebração, foi lançado o videoclipe do hino oficial do Ano Inaciano no Brasil. Composto e produzido pelo Grupo OPA (Oração pela Arte) com a colaboração de jesuítas.

O hino escolhido para este ano chama-se ‘Tudo novo’, ele foi escrito por Pe. Francys Silvestrini, PC Bernardes e Roberto Mesquita Ribeiro, com arranjo, instrumentos e produção musical de PC Bernardes. A canção é um convite à conversão.