Colégio Anchieta, de Nova Friburgo, comemora 135 anos de fundação

A instituição de ensino é uma das mais tradicionais da cidade

Colégio Anchieta, localizado em Nova Friburgo (RJ)

O Colégio Anchieta, uma das instituições de ensino mais tradicionais de Nova Friburgo (RJ), comemorou na segunda-feira (12), 135 anos de fundação e celebrou a data com uma missa em ação de graças, que contou com a presença de jesuítas e da comunidade educativa e foi transmitida pelo YouTube. O Anchieta, como é conhecido na cidade, faz parte da Rede Jesuíta de Educação Básica (RJE) e atende alunos da educação infantil ao ensino médio. 

O pedido para a instalação de um colégio jesuíta na Região Serrana do Rio foi apresentado em 1884 pelo médico italiano Carlos Éboli. O projeto foi aprovado por D. Pedro II e pela Princesa Isabel, e depois submetido aos Superiores da Companhia de Jesus.

A instituição de ensino recebeu seus primeiros alunos em 12 de abril de 1886. Eram sete: quatro de Nova Friburgo e três do Rio de Janeiro. Ao fim do primeiro ano, o número já subia para 39. E, na virada do século, eram cerca de 200 alunos. Muita história foi construída durante todo este período, com a participação de personagens ilustres.

O prédio escolhido para abrigar o colégio foi a casa grande da antiga Fazenda do Morro Queimado. No entanto, com o tempo, o casarão se tornou pequeno e em 1º de janeiro de 1902 foi lançada a pedra fundamental do novo prédio, pelo Pe. Domingos de Meis. Apesar disso, coube ao seu sucessor, Pe. Luis Yabar, a tarefa de erguer a atual estrutura do Anchieta.

A construção do imponente prédio em estilo neoclássico, no centro de Nova Friburgo, durou cerca de dez anos. Nesse período, o colégio funcionava em regime de internato, e por ele passaram os filhos de Rui Barbosa, Arthur Bernardes, Euclides da Cunha e Capistrano de Abreu.

Na década de 60, o Colégio se transformou em externato, passando a receber também alunos das cidades vizinhas. Em 1969, passou a aceitar alunas, convertendo-se em misto. Hoje, são mais de 1.500 estudantes, na Educação Básica e nos Cursos Livres. Uma história que se confunde com a da própria cidade.

Missa em ação de graças pelos 135 anos do Colégio Anchieta

Também como parte das celebrações pelos 135 anos, a tradicional instituição de ensino lançou um selo comemorativo, homenageando todos os seus antigos alunos.

À frente do Colégio Anchieta, Pe. Luiz Antonio de Araújo Monnerat, conhecido como Pe. Toninho, compartilhou a alegria de comemorar 135 anos de história. “Celebrar 135 anos de uma instituição como o Colégio Anchieta é celebrar a vida das pessoas que aqui circularam durante tantos anos e circulam até hoje. Celebração que nos deve levar, acima de tudo, à ação de graças por toda esta história de mais de um século, quando muitos jovens foram marcados para sempre com o ensinamento que receberam de seus professores e mestres. Quando inúmeros professores dedicaram parte de suas vidas no trabalho diário de ensinar e acolher seus alunos. Quando tantas famílias compartilharam da educação de seus filhos, incentivando a missão do Colégio. Quando todos os colaboradores criaram condições para o bom funcionamento do dia a dia desta escola. O Colégio Anchieta sempre soube, com a graça de Deus, nascer de novo e ser uma tradição viva neste século XXI.”

Assista aqui a missa de ação de graças: https://www.youtube.com/watch?v=jQ8gtxp0TEQ