O compromisso da Companhia de Jesus com as mulheres


Em 8 de março, Dia Internacional da Mulher, o Superior Geral, Pe. Arturo Sosa, anunciou a criação da Comissão sobre o Papel e Responsabilidades das Mulheres na Companhia de Jesus. A iniciativa é parte dos esforços da Companhia de Jesus para incluir e colaborar sobre a temática. 

A Comissão é composta por 10 membros: Donna Andrade (EUA), Maria Elissa Jayme Lao (Filipinas), Maria del Carmen Muñoz (Colômbia), Mary Sujita (Índia), Cecilia Vanneste (Bélgica), Catherine Waiyaki (Quênia), Victor Edwin Joseph, SJ (Índia), Simon Kuen-Sang Yi, SJ (Coreia do Sul), Victor Assouad, SJ (Itália) e Michael Duffy (EUA).Os participantes representam oito países e trabalharão juntos ao longo de três anos. Ao final, apresentarão um relatório final e uma avaliação ao Padre Geral, que determinará os próximos passos para a Companhia de Jesus com base nas recomendações.  No comunicado, Pe. Sosa detalhou os objetivos do trabalho. O primeiro é retornar ao Decreto 14, intitulado “Jesuítas e a Situação das Mulheres na Igreja e na Sociedade Civil”, da 34ª Congregação Geral dos Jesuítas e avaliar como ele se apresenta para o mundo contemporâneo e como a missão tem sido realizada nos apostolados da Companhia. A revisão se faz necessária, pois, como escreveu o Pe. Geral, “o decreto foi promulgado em 1995. O mundo mudou substancialmente desde então, incluindo a situação das mulheres”.

Outros objetivos são a avaliação da participação das mulheres em todos os níveis das obras e trabalhos da Companhia, a criação de espaços propícios para o diálogo entre homens e mulheres nas obras dos jesuítas, e a recomendação de práticas efetivas de integração e solidariedade, inclusive de formação e mudanças estruturais.

O Superior Geral sinalizou o seu profundo compromisso e o da Companhia de Jesus com a inclusão de todas as mulheres, compreendendo a questão como uma aproximação das obras dos jesuítas ao desejo de Deus por justiça na sociedade. Ele afirmou: “Abordar a questão da participação feminina na perspectiva da colaboração na missão é uma oportunidade de compreender mais profundamente para onde o Espírito nos conduz e de dar maior vitalidade à nossa vida, que está profundamente comprometida com a missão de reconciliação e justiça em todos os nossos apostolados”.

Por último, Pe. Arturo Sosa deixou a porta aberta para que a Comissão lhe indique, durante este período de mandato, injustiças ou práticas inadequadas que possam prejudicar os objetivos de respeito mútuo e igualdade entre homens e mulheres. Ele convidou todos e todas a viverem este apelo à reciprocidade e à solidariedade na oração: “ Contemplando Jesus na cruz neste tempo da Quaresma, imploremos por Nossa Senhora da Estrada a graça da verdadeira conversão a todos os níveis do corpo universal da Sociedade – pessoal, comunitário e institucional. Recordemos com gratidão todas as mulheres que fizeram parte do nosso caminho, especialmente nas nossas instituições e obras apostólicas ”.

Fontes: Cúria Geral e American Magazine