Livro: Francisco, o Papa da esperança


“O desejo é fazer com que o povo de Deus compreenda o que move o coração de Francisco. Ou seja, ajudar a compreender que cada atitude e gestos são frutos de uma vida de oração e de uma espiritualidade profunda alicerçada na Palavra de Deus e no amor aos pobres”, explica Pe. José Laércio de Lima sobre o lançamento de seu livro Francisco, o Papa da esperança: 30 pontos para compreender seus gestos.

Com esta obra, o autor espera ajudar aquelas pessoas, religiosas ou não, que desejam compreender o modo de proceder do Santo Padre. Para Pe. Laércio, “Francisco, hoje, é uma autoridade moral e ética que nos leva a considerar o nosso modo de vida e a qualidade dela a partir da responsabilidade de cada um. Ou nos engajamos, ou todos juntos nos perderemos. Francisco sempre nos chama a um compromisso pessoal e social, independente de religião. (…) Seu testemunho convoca a todos, sem exclusão”.

Dentre os objetivos do livro, Pe. José Laércio pontuou que espera que, conhecendo Francisco, os leitores percebam nele a força do Evangelho e, assim, se aproximem de Jesus. Ele também expressa o anseio de mostrar que é possível vivenciar uma aproximação da Palavra de Deus na prática: “Que não fiquemos isolados, distantes, frios, mas entremos em campo, atuando em busca de uma Igreja em Saída que vai ao encontro, que não tem medo de dialogar com o mundo atual, que quer revelar ao mundo que o Evangelho e a religião não estão ultrapassados, mas que continuam a ter uma proposta para o mundo, para a sociedade”.

Nas mensagens do Papa, segundo o autor, há elementos inovadores, mas todos estão relacionados ao modo de proceder de Jesus. “O novo em Francisco é um novo que brota do antigo. Para alguns ele é conservador, para outros ele é progressista, mas para muitos, ele não se encaixa nessas categorias, pois sempre está para além, nos surpreende”, completa. O jesuíta também constatou que mesmo que às vezes o Pontífice caminhe devagar, ele sabe esperar para colher o fruto daquilo que já foi plantado, “ele nos ensina que sem a espera/esperança não há frutos, não há vitórias”.

A leitura dos gestos e ações do Santo Padre, feita por Pe. Laércio, parte de um ponto de vista específico: o de um membro da Companhia de Jesus observando um outro que se tornou Papa. “Como jesuítas, precisamos ajudar a revelar a experiência de Deus que faz Francisco, pois é fruto dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio e fruto de uma experiência de vida doada ao povo e a Deus. Assim sendo, aponto um caminho interior, uma mística, como o responsável pelo modo de ser e viver do Papa”.

O autor informa ainda que o livro foi lançado em uma editora não confessional (Gutenberg) a fim de alcançar diferentes públicos, “Sem deixar de apresentar e falar daquilo que de verdade importa, o amor e a esperança. Em tempos de escuridão e obscurantismo, precisamos oferecer à sociedade lampejos de esperança. E é isso que Francisco nos oferece”.

Para adquirir a obra, acesse: https://bit.ly/3baESTn