SJMR Brasil lança campanha Mais Hospitalidade

Ajuda humanitária busca amparar famílias migrantes e refugiadas de Manaus (AM), que estão sofrendo os impactos pandemia

O agravamento da pandemia da covid-19 no estado do Amazonas vem produzindo repercussões não apenas de ordem epidemiológica, mas também consequências e impactos sociais, econômicos e políticos. Em Manaus (AM), o colapso do sistema de saúde afetou a vida de milhares de pessoas, inclusive de famílias migrantes e refugiadas que foram diretamente atingidas e necessitam de ajuda humanitária urgente. 

Para somar esforços às iniciativas de assistência humanitária emergencial existentes na capital amazonense, o Serviço Jesuíta a Migrante e Refugiado Brasil (SJMR) lançou a campanha Mais Hospitalidade. A iniciativa pretende doar cestas básicas e kits de higiene pessoal para ações de socorro imediato às pessoas migrantes, solicitantes de refúgio e refugiadas que se encontram em situação de extrema vulnerabilidade. A expectativa é que cerca de 300 famílias sejam amparadas pela ação. E, para isso, o SJMR estima que precisa arrecadar R$46.500,00.

De acordo com Pe. Agnaldo Júnior, diretor nacional do SJMR Brasil, como resposta humanitária, o centro de atendimento de Manaus intensificou a arrecadação e distribuição de alimentos para migrantes, mas a procura por apoio como pagamento de aluguel, alimentos e outros itens de higiene pessoal e limpeza segue crescente. “O SJMR tem acompanhado de perto o agravamento da pandemia no Amazonas e estamos solidários e comprometidos em intensificar nossa assistência emergencial. Nesse sentido, a campanha Mais Hospitalidade incentiva gestos de solidariedade, como forma de socorrer urgentemente nossos irmãos mais vulneráveis, mas alimentar também a esperança de tantos migrantes e refugiados que sofrem com o desemprego e com a crise econômica causada pela pandemia”, ressalta o jesuíta.

SJMR Manaus

Atuante na cidade de Manaus desde 2018, o SJMR apoiou 257 famílias migrantes, por meio da entrega de cestas básicas, kits de higiene, cartões de alimentação e medicamentos. Essa população, muitas vezes marginalizada, é uma das que mais sofre com as mudanças sociais e econômicas, e são invisibilizadas pelo poder público na prestação de serviços emergenciais. “Essas pessoas já chegam ao Brasil com muito pouco e, ao enfrentar uma crise como a que estamos passando em Manaus, a situação de vulnerabilidade só se agrava, principalmente entre as mulheres e as crianças. Muitas mães nos procuram pedindo ajuda para comprar alimentos básicos, como: leite, mantimentos não perecíveis e produtos de higiene como fraldas, papel higiênico, dentre outros”, relata Mikely Silva, colaboradora do SJMR, que atua diretamente na assistência humanitária emergencial.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) revelam que mais de 40 mil demissões foram registradas no mercado de trabalho do Amazonas, apenas nos quatro primeiros meses da pandemia da covid-19. No entanto, como muitos migrantes atuam no trabalho informal, não há dados que quantifiquem os que foram prejudicados. “Recebemos vários relatos de migrantes que estão passando fome e sendo despejados de suas casas porque não têm como pagar o aluguel, uma vez que perderam seus empregos. Nós, como um serviço humanitário, vimos a necessidade de prestar solidariedade e apoio a essas pessoas que se encontram fragilizadas e buscando viver em um país que possui cultura, costumes e língua diferentes”, finaliza Mikely.

As doações para a campanha Mais Hospitalidade podem ser realizadas por meio do site do SJMR Brasil (https://sjmrbrasil.org/maishospitalidade/), mediante cartão de crédito ou PIX. O SJMR Manaus também está recebendo doações de cestas básicas, alimentos e produtos de higiene pessoal. Os donativos podem ser entregues presencialmente no centro de atendimento local, situado na Avenida Constantino Nery, 1029, São Geraldo, em Manaus.

Outras informações sobre as doações com as analistas sociais do SJMR Manaus: Mikely Silva (92) 99404-8596, Dalila Silva (92) 99191-0618, Ludimili Lira (92) 99157-6097 e Nageane Soares (92) 99399-5009.