Festival on-line com migrantes e refugiados ganha edição internacional

Evento celebrará o Dia Internacional do Migrante e reunirá artistas de diferentes países

A segunda edição do festival Tantos Somos, Somos Um, que acontecerá no dia 19 de dezembro (sábado), contará com a participação de migrantes, refugiados e pessoas ligadas à causa migratória de, ao menos, 12 países. Promovido pelo Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados (SJMR Brasil), em parceria com a Rede Jesuita con Migrantes Latinoamérica y el Caribe (RJM LAC), o evento será transmitido simultaneamente pelo Facebook e pelo Youtube do SJMR Brasil, às 17h (horário de Brasília). O festival será apresentado pelo ator brasileiro Eduardo Mossri e pela cantora colombo-canadense Cindy Gómez.

Os migrantes e refugiados apresentarão performances artísticas relacionadas ao tema da migração. Com a ampliação da divulgação do festival em mais países, a curadoria do evento buscou integrar a programação artistas de diversas nacionalidades e que estão residindo em diferentes nações, como o escritor e diretor de teatro venezulano Cruz Noguera, que vive em Bilbao (Espanha) e apresentará seu projeto artístico chamado Historias detrás de la Valla, peças de teatro que contam histórias a partir de testemunhos migratórios. Segundo ele, o objetivo não é outro senão oferecer novas perspectivas sobre a situação atual dos deslocamentos humanos para os países europeus.

O cantor brasileiro Guilherme Arantes já confirmou presença no festival. Ele apresentará a canção Semente da Maré, criada e produzida pelo próprio artista para o seu álbum Flores & Cores, de 2017. Outra apresentação brasileira no festival é a da Orquestra Mundana Refugi, composta por músicos brasileiros, imigrantes e refugiados de diversas partes do mundo. Sob a direção musical de Carlinhos Antunes, a orquestra apresenta temas tradicionais da Palestina, Irã, Guiné, Congo e Brasil.

O objetivo do evento é promover a causa migratória de uma forma leve e envolvente. O jesuíta que integra a equipe responsável pela organização do festival, Dimas Oliveira, acredita que: “os tempos pelos quais estamos passando pedem que busquemos formas criativas para enfrentar tantas adversidades. Com o festival Tantos, Somos Somos Um, queremos oferecer um momento de entretenimento ao público por meio da arte e celebrar a união de povos e culturas, já que somos todos migrantes nesse mundo em que vivemos”. Dimas ainda ressalta que “devemos dar suporte à luta de tantas pessoas que se veem obrigadas a se deslocar entre países por conta de questões bastante complexas e em busca de um horizonte novo de vida, com mais esperança”.

Apesar da restrição temporária da entrada de estrangeiros no Brasil por parte do governo, nesse contexto da pandemia da covid-19, às demandas de serviço de apoio às pessoas migrantes e refugiadas continuaram e, inclusive, se intensificaram. O Pe. Agnaldo Júnior, SJ, diretor nacional do SJMR Brasil, explica que muitos migrantes e refugiados perderam o emprego e tiveram dificuldades em obter o auxílio emergencial oferecido pelo governo brasileiro, ficando em situação ainda mais difícil. “A pandemia nos desafiou, mas com o apoio que estamos recebendo de voluntários e doadores continuamos oferecendo ajuda e a acolhendo a cada pessoa com dignidade e respeito, independente de qualquer condição”, afirma o jesuíta.

Durante a transmissão do festival, serão disponibilizadas informações para as pessoas que desejarem colaborar com o trabalho realizado pelo SJMR, não só no Brasil, mas em outros países da América Latina em prol de pessoas e famílias migrantes e refugiadas.

Serviço:

Festival Tantos Somos, Somos Um – Migrar por um caminho de esperança
Data: 19 de dezembro de 2020
Horário: 17h (horário de Brasília)
Com transmissão pelo facebook.com/sjmrbrasil e pelo youtube.com/sjmrbrasil
Site: sjmrbrasil.org/festival