Papa pede oração para que avanços tecnológicos estejam a serviço do bem comum


O vídeo do Papa do mês de novembro é dedicado à Inteligência Artificial. Francisco confia a toda a Igreja católica a intenção de oração “para que o progresso da robótica esteja sempre a serviço do ser humano”, respeitando sua dignidade e zelo pela criação. O Santo Padre chama a atenção para a mudança histórica pela qual a humanidade está passando graças aos avanços tecnológicos.

Nos últimos anos, a Inteligência Artificial (IA) tem avançado de forma exponencial, estando presente por suas múltiplas aplicações em diferentes áreas do conhecimento. Hoje, 37% das organizações no mundo implementaram IA de alguma forma (representando um aumento de 270% nos últimos quatro anos), segundo divulgado no relatório da consultoria norte-americana, Gartner. 

O Papa Francisco afirma que a IA está na raiz da mudança de época que o mundo tem vivenciado. Esses avanços tecnológicos, como o da robótica, “podem ​​tornar possível um mundo melhor se estiver vinculado ao bem comum”. Nesse sentido, ele espera que o progresso tecnológico não aumente as desigualdades na sociedade, pois do contrário não seria um “progresso real”, não levando em consideração a dignidade da pessoa e o cuidado com a Criação.

A Inteligência Artificial é capaz de resolver muitas questões que têm o ser humano como centro: pode avaliar, por exemplo, a capacidade de aprendizagem dos alunos para detectar oportunidades de melhoria; ajudar pessoas com deficiência visual ou auditiva a desenvolver melhores ferramentas de comunicação (como conversão de texto em fala ou tradução de fala em texto); e até mesmo agilizar a coleta, o processamento e a disseminação de dados e informações de saúde para melhorar o diagnóstico e o tratamento dos pacientes, especialmente aqueles que vivem em áreas remotas.

O mesmo acontece no campo da ecologia: graças à Inteligência Artificial é possível analisar dados sobre as mudanças climáticas e desenvolver modelos que podem ajudar a prever desastres naturais. Também serve para criar cidades inteligentes e sustentáveis: reduzindo a poluição urbana, melhorando a resistência de estruturas e aumentando a eficiência energética, entre outras questões.

Para o diretor internacional da Rede Mundial de oração do Papa, Pe. Frédéric Fornos, “a transformação de nossas sociedades também transforma o nosso trabalho. São mudanças rápidas que devem ser acompanhadas para que sejam para o bem de todos. Esta intenção de oração reforça a ideia de que o benefício que a humanidade obteve (e continuará a obter) com o progresso tecnológico deve sempre contemplar também um ‘desenvolvimento adequado de responsabilidades e valores’. Assim afirmava o Papa em suas encíclicas Laudato si e, agora, na Fratelli tutti: ‘Como seria bom se, ao aumento das inovações científicas e tecnológicas, correspondessem também uma equidade e uma inclusão social cada vez maiores!’. Sabemos que a inteligência artificial, a robótica e outras tecnologias abrem grandes desafios para a ética e a justiça social. É por isso que o mais recente pedido do Papa é importante: rezar para que o progresso seja sempre humano”, disse Fornos.

Fonte: Rede Mundial de Oração do Papa