Rede Jesuíta com Migrantes na América Latina discute desafios da crise sanitária da covid-19

Encontro contou com a presença de representantes do Brasil, Argentina, Uruguai, Colômbia, Equador, Bolívia, Chile etc

No dia 31 de julho, a Rede Jesuíta com Migrantes na América Latina – Região Sul (RJM SUR) realizou um encontro on-line com representantes do Brasil, Argentina, Uruguai, Colômbia, Equador, Bolívia, Peru, Chile e Venezuela. Além de promover uma maior integração entre as equipes regionais, a reunião discutiu os principais desafios e estratégias de resposta humanitária à crise sanitária da covid-19.

Com o avanço da pandemia, a RJM foi desafiada a empregar novos esforços e a buscar soluções de cooperação e assistência, como resposta humanitária orientada à população migrante e refugiada que vive em situação de vulnerabilidade, nos países da região sul.

Representando o Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados do Brasil participaram do encontro virtual o Pe. Agnaldo Júnior, diretor nacional; Vivianne Soares, assistente da direção nacional; Janaina Santos, assessora de comunicação nacional; Giulia Camporez, coordenadora do SJMR Boa Vista (RR) e Marcelo Lemos, coordenador do SJMR Belo Horizonte (MG). A reunião foi coordenada pelo Pe. José Tomás Vicuña, coordenador da RJM – Região Sul. O encontro também contou com a presença do coordenador da Rede Jesuíta com Migrantes na América Latina, Javier Cortegoso, e de membros da equipe latino-americana.

Na ocasião, o convidado especial e coordenador da Unidade sobre Refugiados e Pessoas em Deslocamento Forçado da Organização dos Estados Americanos (OEA), Álvaro Botero, apresentou um panorama do atual contexto na região. Nos grupos de trabalho, as equipes também puderam compartilhar os principais desafios da RJM em cada país e apresentar as experiências de integração e as respostas humanitárias realizadas por região, assim como as estratégias implementadas pelos governos locais e as dificuldades de acesso pela população migrante.

Rede Jesuíta com Migrantes na América Latina – Região Sul

No final de 2019, em seu processo de articulação, a Rede Jesuíta com Migrantes decidiu unificar as duas regiões em que a América do Sul estava dividida e, em março deste ano, o Pe. José Tomás Vicuña, foi nomeado coordenador da região.

Além disso, recentemente, também foi formada uma equipe de coordenação regional para articular o trabalho da Rede na região sul e buscar formas criativas e inovadoras para a defesa dos direitos das pessoas migrante e refugiadas. Assumiram essa missão, Viviane Soares, assistente da direção nacional do SJMR do Brasil; César Ruiz do SJM Peru; Ligia Bolívar, investigadora e ativista del Centro de Direitos Humanos da UCAB; Natalia Salazar, responsável pela hospitalidade da RJM; e Óscar Calderón, representando a RJM América Latina.

Fonte: SJMR