SJMR BH coordena projeto de cooperação e geração de renda a migrantes

Iniciativa integra outras ações de acolhida promovidas pela instituição

O Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados, em Belo Horizonte (MG), tem fortalecido as ações voltadas à saúde de pessoas em situação de vulnerabilidade por meio do projeto Protagonismo Migratório no Combate às Desigualdades Sociais na Pandemia da Covid-19.  A estratégia solidária se consolidou como resposta de emergência, cooperação e geração de renda para a população migrante na capital mineira e cidades da região metropolitana.

No início de julho, o Projeto Máscaras, como ficou conhecido, realizou entregas de máscaras de proteção a prefeituras da região metropolitana de Belo Horizonte. Ao município de Betim, foram entregues 1000 unidades; destas, 700 para a Secretaria Municipal de Assistência Social e 300 para a Associação de Haitianos.

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania da cidade de Ribeirão das Neves também recebeu 1000 unidades, que serão repassadas a usuários do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS). “Agradecemos ao SJMR pelo trabalho maravilhoso de atenção à população migrante e incentivo à economia solidária”, destaca Gláucia Brandão, secretária de Desenvolvimento Social.

Coordenador do SJMR BH, Marcelo Lemos explica que, além da produção e doação de máscaras, o projeto realiza atividades de orientação sobre prevenção a covid-19 para migrantes e refugiados. 

“Acredito que a iniciativa está articulada com nossa opção de atividades que não se limitam em sanar pontualmente necessidades como a entrega de máscaras, por exemplo. Visamos estender essa ação com informações em várias línguas, produção de vídeos, aproximação com as secretarias de assistência dos municípios, ampliando a agenda local para migrantes e refugiados que vivem nos municípios ”, destaca.

Fonte: SJMR BH