Projeto do SJMR acolhe refugiadas da Venezuela

Vinte venezuelanas, fugindo da crise em seu país, buscam um recomeço em Belo Horizonte (MG)

O Projeto ‘Acolhe Minas’, coordenado pelo Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados (SJMR), recebeu nesta terça-feira (7/1), em Belo Horizonte (MG), 20 venezuelanas que deixaram o país vizinho por causa da crise humanitária e estão em busca de um recomeço no Brasil.  

Com o apoio do alto comissariado da ONU para refugiados (Acnur) e da Arquidiocese de Belo Horizonte, o projeto busca promover a acolhida e a garantia dos direitos humanos dos que chegam ao estado de Minas Gerais e que se encontram em situação de vulnerabilidade. Além disso, trabalha para a construção de um mundo justo e solidário, onde migrantes e refugiados tenham seus direitos garantidos e suas histórias e identidades respeitadas. A iniciativa integra as ações do programa de interiorização de refugiados que chegam ao Brasil pela fronteira da Venezuela com Roraima (RR).

De acordo com o SJMR, este é o quarto grupo que desembarca na capital mineira e é amparado pelo ‘Acolhe Minas’. No entanto, é o primeiro composto apenas por mulheres.

Em busca de novos sonhos e novas oportunidades de refazer a vida, as venezuelanas foram alojadas na Casa de Acolhida ao Migrante Boa Viagem, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, onde recebem atendimento emergencial e temporário para refúgio, alimentação, material de higiene pessoal, roupas, aulas de português, acompanhamento psicossocial e encaminhamento ao mercado de trabalho.

Fonte: G1