Companhia de Jesus condena assassinato de jesuíta no Sudão do Sul


A Companhia de Jesus, por meio da Conferência Jesuíta da África e Madagascar, condenou o assassinato do padre Victor Luke Odhiamboil, no Sudão do Sul. Em comunicado, os jesuítas manifestaram sua indignação, pediram providências do governo e clamaram por justiça, reconciliação e paz (veja os materiais em comunicado e mensagem).

Padre Victor, 62 anos, foi morto por um grupo de homens armados, que invadiu a residência dos jesuítas na cidade de Cueibet, no estado de Gok (Sudão no Sul). O crime aconteceu na madrugada do dia 15 de novembro.

O Superior Geral da Companhia de Jesus, padre Arturo Sosa, sublinhou que o queniano “deixa um nome, não somente no Sudão do Sul como primeiro jesuíta a morrer em serviço pelo seu povo, mas em toda a África Oriental como professor de milhares de estudantes em Nairobi, no Quênia, e na Dar Es Salaam, na Tanzânia”. Acesse jesuits.global e saiba mais sobre o caso.

 

Fonte: Rádio Vaticano/IHU/Cúria Geral dos Jesuítas