Ações do Polo Universitário do Agreste avançam em PE

Iniciativa é resultado de uma parceria entre a Unicap e instituições de Caruaru

No dia 20 de agosto, os gestores do Polo Universitário Comunitário do Agreste participaram de um workshop para definir as próximas ações que vão consolidar a criação do polo, em Caruaru (PE). A iniciativa é resultado de uma parceria entre a Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), o Centro Universitário Tabosa de Almeida (Asces-Unita) e a Faculdade de Ciências, Letras e Filosofia de Caruaru (Fafica), ligada à Diocese local.

Como as instituições envolvidas são comunitárias, o tom colaborativo da parceria foi destacado pelo reitor da Asces-Unita, Prof. Dr. Paulo Muniz. “É preciso analisar ponto a ponto, os desdobramentos, as consequências e as potencialidades. As instituições comunitárias demonstram, com essa experiência, que agem diferente das instituições de mercado”, afirmou Muniz.

A reunião contou com a presença do bispo Diocesano de Caruaru, dom Bernadino Marchió. “Foi uma oportunidade para se conhecer melhor e avançar. São muitos detalhes e nem tudo depende da gente, depende também do MEC (Ministério da Educação) e de outras questões. Temos que dialogar e avançar”, analisou o bispo.

Diretor geral da Fafica, padre João Paulo de Araújo mostrou-se motivado com os avanços . “O que lançamos no dia 29 de junho foi um sonho e, a partir dessas reuniões, o sonho vai se tornando realidade, vai se concretizando e a parceria vai se desenvolvendo. Todo sonho que se torna realidade é uma vitória”, comemorou.

O reitor da Unicap, padre Pedro Rubens Ferreira de Oliveira, destacou o clima de confiança entre as instituições que formam o polo e a credibilidade de cada uma delas. “Fizemos um protocolo de intenções com base na nossa identidade comum: instituições católicas e comunitárias. Esse acordo de confiança entre parceiros de uma mesma natureza, com os mesmos objetivos, a mesma missão de compromisso com a Educação, agora passa por uma nova fase de concretizar isso aí. Confirmamos o protocolo assinado e avançamos na linha do portfólio dos novos cursos que vão potencializar o novo polo”, afirmou o jesuíta.

O Polo Universitário do Agreste contará com o intercâmbio de docentes, pesquisadores e estudantes; implementação de projetos de ensino, pesquisa e extensão; promoção de eventos científicos e culturais; e troca de informações e publicações acadêmicas.

Fonte: Unicap (Recife/PE)