Província dos Jesuítas do Brasil lança Relatório de Justiça Socioambiental


Ao completar pouco mais de três anos de criação, a Província dos Jesuítas do Brasil-BRA acaba de lançar seu primeiro Relatório de Justiça Socioambiental. O documento, uma amostra da atuação do Apostolado de Justiça Socioambiental da Companhia de Jesus no País, permite ampliar o conhecimento e o reconhecimento sobre as ações das obras sociais da Província. “Celebro com muita alegria este primeiro relatório, pois representa o coroamento de um trabalho intenso e que enfrentou grandes desafios em seus primeiros anos de constituição da nova Província BRA, articulando múltiplas frentes de ação de promoção da justiça socioambiental”, afirma o padre José Ivo Follmann, secretário para a Justiça Socioambiental da Província dos Jesuítas do Brasil, acrescentando que “a publicação é importante, sobretudo, para o próprio fortalecimento da Rede de Justiça Socioambiental, que vem sendo costurada com a participação e o fiel empenho de múltiplas mãos por meio das diferentes ações apostólicas da Ordem religiosa no Brasil”.

“Celebro com muita alegria este primeiro relatório, pois representa o coroamento de um trabalho intenso […]”

Pe. José Ivo Follmann

Ao longo de 52 páginas e por meio de 12 exemplos de ação, o relatório consegue mostrar a amplitude da atuação da Província BRA nas três dimensões do Apostolado de Justiça Socioambiental: reconhecimento da dignidade humana na diversidade; inclusão social e busca de superação das desigualdades; e cuidado ambiental. “Neste Relatório, ao olharmos para as conquistas, avanços e aprendizados de 2017 e vislumbrando os horizontes de 2018, vemos um corpo apostólico cada vez mais unido em torno da nossa missão e comprometido com a construção de um mundo mais justo”, conta o padre João Renato Eidt, provincial dos Jesuítas do Brasil.

Pe. José Ivo lembra ainda que “o relatório é muito fiel em retratar o direcionamento que está sendo dado para a promoção desse apostolado, como forma de compromisso revitalizado nessa dimensão da missão da Companhia de Jesus”. Desse modo, ele solicita a todas as Obras da Província BRA a divulgação do documento, que, como ressalta, é o porta-voz didático e prático do conceito de justiça socioambiental. “É nos conhecendo melhor que melhor nos reconhecemos como participantes de uma mesma missão”, finaliza o jesuíta.

Acesse https://bit.ly/2ltWgrX e veja o relatório!

 

*Essa matéria foi publicada na 45ª Edição do informativo Em Companhia (Junho 2018). Quer ler a edição completa? Então, clique aqui!