Jesuíta participa de Encontro Nacional dos Surdos no AM

Pe. Ronilson Braga acompanhou um grupo de venezuelanos que marcaram presença no evento

Entre os dias 17 e 19 de maio, o Instituto Filippo Smaldone, da Congregação das Irmãs Salesianas dos Sagrados Corações, promoveu o II Encontro Nacional de Surdos (ENS). Com o tema O Surdo na Igreja: Sal e Luz do Mundo, o evento foi realizado em Manaus (AM) e reuniu cerca de 100 pessoas, dentre elas o padre jesuíta António Ronilson Braga Sousa, que interpreta a língua dos sinais e acompanhou um grupo de surdos venezuelanos, residentes em Boa Vista (RR).

O arcebispo de Manaus, dom Sergio Castriani, fez a abertura do encontro e lembrou: “somos todos irmãos e irmãs, e irmão é aquele que encontramos no caminho, e por isso somos irmãos e irmãs uns dos outros e assim tenhamos mais cuidado uns para com os outros, nos interessemos mais pelo outro”.

Em entrevista ao Vatican News a irmã Maria Longo, delegada representante das Irmãs Salesianas dos Sagrados Corações, defendeu o protagonismo dos surdos na Igreja: “queremos favorecer a presença e ajudar o surdo como protagonista na Igreja. É difícil encontrar, dentro da Igreja, pessoas que têm conhecimento das dificuldades dos surdos de se incluírem como batizados. Pela carência de conhecimento, muitas vezes eles se afastam da Igreja”.

A religiosa também ressaltou o tema da violência e da comunicação. “Muitas vezes, eles são vítimas da violência e de todo o tipo. Aqui, em Manaus, a coisa mais linda é que temos a participação de surdos da Venezuela. Eles estão sendo acolhidos como irmãos entre os outros irmãos surdos. Há uma solidariedade muito linda”, afirmou.

Um destaque do encontro foi a presença do padre Wilson Czaia, surdo desde o nascimento, que atua em Curitiba (PR). Ele celebrou uma missa e apresentou uma palestra sobre a importância do leigo surdo na Igreja: “Eles precisam também ter um espírito missionário e atuar em diversas vertentes, seja na família, com as crianças, na escola, na faculdade, no trabalho, em sua profissão e atendendo aos necessitados”.

 

Fonte: Vatican News