Em vídeo, Papa Francisco recorda o papel dos leigos na vida da Igreja


Na quinta edição do ano da série O Vídeo do Papa (acima), Francisco afirma a necessidade dos leigos colocarem sua criatividade a serviço dos desafios do mundo. Também os chama a dar exemplo com sua fé por meio da solidariedade e do compromisso com a sociedade. “Peçamos juntos neste mês para que os fiéis leigos cumpram sua missão específica, a missão que receberam no batismo, colocando sua criatividade a serviço dos desafios do mundo atual”, diz o Papa, que acrescenta: “precisamos do seu testemunho sobre a verdade do Evangelho e de seu exemplo ao expressar sua fé com a prática da solidariedade”.

Depois da celebração do Concílio Vaticano II, em 1965, a Igreja Católica se esforçou para deixar mais claro o papel dos leigos, que têm sido fundamental desde os primeiros séculos. A função dos membros que não integram o clero é ajudar nas quatro dimensões tradicionais da Igreja: a caridade, a comunhão, a evangelização e a liturgia. “Os leigos encontram-se na linha mais avançada da vida da Igreja”, enfatiza Francisco. “Demos graças pelos leigos que arriscam, que não têm medo e que oferecem razões de esperança aos mais pobres, excluídos e marginalizados”, disse.

“Muitas vezes pensamos que os sacerdotes são os responsáveis por impulsionar a missão da Igreja. No entanto, são os leigos que estão no coração do mundo e os que têm um papel chave para transformar a sociedade”, ressalta o padre jesuíta Frédéric Fornos, diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa e do MEJ (Movimento Eucarístico Jovem). “É nas famílias, nas salas de aula, nos escritórios, nas fábricas, no campo, na vida cotidiana onde encontramos a oportunidade de ser sal e luz do Reino de Deus, sabor do Evangelho”, finaliza.

Fonte: Rede Mundial de Oração do Papa