Conheça o venezuelano José Romero, coordenador de Fé e Alegria em Boa Vista

Com sua esposa e três filhos, ele atravessou a fronteira entre Venezuela e Brasil a pé

Fome, insegurança e falta de medicamentos e assistência de saúde são as principais causas do êxodo de venezuelanos aos países vizinhos, inclusive o Brasil. Neste contexto, a cidade de Boa Vista (RR) está recebendo centenas de famílias. Em 2017, a Polícia Federal recebeu 27 mil solicitações de refúgio. Neste ano, até o momento, foram mais de 3 mil por mês.

Com sua esposa e três filhos, o venezuelano José Romero também atravessou a fronteira a pé, levando apenas uma mala. Hoje, como coordenador da Unidade de Fé e Alegria na capital roraimense, ele sente a responsabilidade de ajudar outras pessoas.

Em entrevista ao Vatican News ele conta um pouco de sua história, confira:

O trabalho da Fundação Fé e Alegria na cidade é desenvolvido em parceria com o Serviço Jesuíta aos Migrantes e Refugiados – SJMR Brasil. Quer saber mais sobre essa atuação? Então, confira a matéria publicada na 42ª edição do informativo Em Companhia (Março 2018).

 

Fonte: Vatican News