Paróquia Santíssima Trindade inicia as comemorações de seus 20 anos


No dia 18 de fevereiro, as comunidades da Paróquia Santíssima Trindade, em Santa Luzia (MG), estiveram reunidas para celebrar o 1º Domingo da Quaresma e abrir oficialmente o tempo de diálogo pautado pelo tema da Campanha da Fraternidade, este ano, focado na Superação da Violência, com o desejo de que seja possível recordar que “vós sois todos irmãos” (Mateus 23,8).

A celebração na Creche Senhora da Paz reuniu centenas de fiéis e marcou também a abertura das comemorações pelos 20 anos da Paróquia, com o envio do ícone da Trindade Santa que, nos próximos meses, percorrerá todas as comunidades até chegar à igreja de Nossa Senhora da Penha, em 27 de maio, para a Festa da Santíssima Trindade.

Ao chegar na celebração, os fiéis foram imersos no universo das 12 violências tipificadas no Texto Base da Campanha da Fraternidade 2018. Com cartazes e representações, catequistas e jovens fizeram com que essas violências fossem reconhecidas. Forte adaptação fez à comunidade da Guia com as cenas relacionadas ao Tráfico de Pessoas e a Violência Doméstica.

Já a turma do Anchieta ajudou a perceber o mal feito pelo Narcotráfico. As violências religiosa e no trânsito foram abordadas pela comunidade Bom Jesus. A comunidade da Penha representou a violência policial e a provocada pela falta de acesso à informação.

Forte também foi a entrada dos cartazes elaborados pela catequese, na qual destacou-se os dados acerca da violência contra as crianças e à juventude, além da violência racial, apresentados pela comunidade Nossa Senhora da Paz.

“Ao som de ‘Eu só peço a Deus’, vimos um fila de gente impactada pelas diferentes violências, nascidas da injustiça e da indiferença humana. Daí a importância de nos fazermos irmãos e irmãs, filhos e filhas de um mesmo Pai de amor e misericórdia”, destacou a catequista Glaucilene Martins.

O grupo de jovens da Penha, o Art Jovem complementou a intervenção sobre o impacto das violências na vida de todas as pessoas. Uma peça bem estruturada e que lembrou os casos de violência doméstica.

Com uma dinâmica simples, bonita e atenta ao que pede a Liturgia, a missa do 1º Domingo da Quaresma teve dois momentos destacados: o envio do ícone da Santíssima Trindade e a homilia conduzida pelo padre Elton Vitoriano.

O jesuíta destacou, na primeira parte da homilia, a alegria de estar junto para começar este tempo de diálogo com a temática proposta pela Campanha da fraternidade que é um tema tão próximo da realidade das mais de 60 mil pessoas que vivem na região da paróquia. “Celebrar 20 anos da paróquia, caminhadas e histórias diferentes que foram se compondo. Acho bonito isso, pois quando ando pelas ruas, vou às comunidades e converso com as pessoas, vejo a narrativa do início e os desafios vencidos”, disse.

Ao olhar o tema da Campanha da Fraternidade: “Fraternidade e Superação da Violência”, padre Elton chamou atenção à uma palavra: SUPERAÇÃO. “Essa deve ser a atitude do Cristão, não ficar na violência, assumir a atitude de Jesus, que é de superação. Ele enfrenta essa realidade com cautela, mas com esperança de que isso possa ser transformado, superado”.

Elton afirma que o contrário da violência é a fraternidade, e para superar os diversos tipos de violência e todo medo que ela nos faz ter, é preciso assumir o caminho da fraternidade, pois, assim sentiremos irmãos uns dos outros, com afeto, para poder tocar o outro, e discernimento para bem saber como agir e o que falar.

Ao final de sua homilia fez um convite às pequenas atitudes e gestos de fraternidade, que ajudam a superar as pequenas violências encontradas pelo caminho e a fortalecer cada pessoa diante das maiores e mais difíceis. “Assim, estaremos também mais corajosos, com a certeza de que é esse o caminho para lutar em vistas de um bem maior, mais social, que nos ajuda como irmãos a melhorar nossa Igreja, a família, o bairro, a cidade e o nosso mundo. Por isso, a mensagem da CF-2018 nos leva a pensar muito”, disse.

A superação da violência acontece quando somos mais fraternos na vida, no dia a dia, com palavras, gestos e ações que revelam as atitudes de Jesus. “Somos transformados pela presença de Deus, que nos ajuda a olhar o mundo com os olhos da fé, da esperança e da caridade”, finalizou padre Elton.

 

Fonte: Paróquia Santíssima Trindade (Santa Luzia/MG)