Jesuíta produz artigo para revista especializada em Nietzsche

Pe. Adilson Felício abordou a recepção da obra do filósofo em antigo Seminário

Em São Leopoldo (RS), durante muitos anos, o Index da biblioteca do Seminário Central Nossa Senhora da Conceição guardou grande parte da obra filosófica que, nos anos que antecederam ao Concílio Vaticano II, realizado entre 1962 e 1965, esteve grandemente sob suspeita. Dentre esses livros, se destaca toda a obra de Friedrich Nietzsche, devido a seus ateísmos e hostilidades com a Igreja Católica.

Apesar da maneira controvertida com que tratava sobre temas como cultura, moral e Cristianismo, as obras do filósofo encontraram diversos leitores no Seminário Central, que funcionou até 1960. Esse fato chamou a atenção do padre Adilson Felício Feiler, professor do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Unisinos, que publicou recentemente um artigo sobre o tema. Com o nome A recepção de Nietzsche a partir do Index da biblioteca do Seminário Central de São Leopoldo/RS, a publicação explora esse fato curioso. “Os leitores, atraídos pela beleza de seu estilo e pela maneira impetuosa com que encarava os problemas de sua época, levaram o pensamento de Nietzsche, em grande medida, a sério. Pode-se inferir a hipótese de que a recepção do pensamento de Nietzsche no Seminário Central foi se configurando, de certa forma, como ferramenta para se pensar os destinos futuros da Igreja Institucional”, afirma o jesuíta no resumo de seu trabalho, que foi publicado na Cadernos Nietzsche, revista especializada no filósofo.

Quer saber mais sobre o estudo e ler o artigo? Clique aqui!