Colégio Diocesano promove Jornada Pedagógica

Proposta do evento é que cada educador pense nas integrações possíveis entre sua disciplina e as demais

Entre os dias 12 e 20 de janeiro, o Colégio Diocesano promove a Jornada Pedagógica 2018. Com o tema Currículo e Inovação, o evento propõe a reflexão em torno do currículo da escola, tendo em vista o atendimento da missão e visão próprias do apostolado educativo da Companhia de Jesus. “É preciso sair daquilo que já está convencionado e pensar que existem outros meios, recursos, caminhos e estratégias para desenvolver o processo educativo”, avalia o assessor pedagógico do Colégio Diocesano, professor Julival Alves. Segundo o educador, “o desafio é pensar a prática cotidiana a partir de outras possibilidades”.

A proposta do evento é que cada educador pense nas integrações possíveis entre sua disciplina e as demais, na perspectiva da formação integral do educando, base da Pedagogia Inaciana. Também é preciso se adequar ao contexto em que estão inseridos os estudantes, em uma sociedade abundante no acesso à informação, em que os recursos tecnológicos sofrem constante evolução, alterando diversos processos cotidianos.

A programação da Jornada inclui encontros por segmento, sistematizações das habilidades por ano/série, elaboração de planos de ação por departamento, alinhamento dos planos de ensino e produção de atividades para o início das aulas. Haverá ainda o retiro espiritual para os educadores que desejarem participar. “A espiritualidade inaciana é o que dá o tom da abordagem educativa do Colégio Diocesano e de todas as unidades da RJE”, ressalta Julival.

Este ano, o evento recebeu a professora Lea Veras, pós-doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (USP), que proferiu a palestra Currículo e Inovação: fomentando a participação através de metodologias ativas, no dia 13. Além da equipe do Colégio Diocesano, participaram do encontro as equipes pedagógicas da Educação Infantil do Diocesano, da Escola Padre Arrupe e da Escola Santo Afonso Rodriguez (ESAR), todas integrantes da Rede Jesuíta de Educação (RJE).

No início de sua fala, Veras ressaltou que inovar não é um conceito necessariamente ligado à tecnologia. “Inovação é tudo que se muda em relação a uma situação anterior. Por exemplo, uma mudança de postura é uma inovação”, explicou.

Ainda, segundo a palestrante, é preciso promover um processo de aprendizagem significativa. “Não basta ensinar teorias se o aluno não for capaz de aplicá-las na prática”, enfatizou. Para ela, isso é possível por meio da adoção de uma metodologia ativa, em que o estudante participa ativamente do processo de aprendizagem, enquanto o professor faz a mediação do conhecimento. Além disso, o professor deve ser capaz de se colocar no lugar de cada aluno, levando em conta os contextos individuais de aprendizagem.

Veras, que é piauiense e professora substituta da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), possui graduação em Engenharia Química pelo Instituto Militar de Engenharia do Rio de Janeiro (IME-RJ), doutorado e pós-doutorado em Química pela Carnegie Mellon University (CMU), nos Estados Unidos, além de ser pós-doutora em Educação pela USP São Carlos. Ela ainda desenvolve cursos de formação de professores e de desenvolvimento da comunicação interpessoal por meio do projeto Argumentaê.

 

Fonte: Colégio Diocesano (Teresina/PI)