Jovens fazem os Exercícios Espirituais no AM

As etapas foram coordenadas pela Casa MAGIS Manaus

Entre os dias 20 e 22 de outubro, a Casa MAGIS Manaus (AM) promoveu duas etapas dos Exercícios Espirituais para jovens (EEJ) na Casa de Retiros Monsenhor Giordano. A primeira experiência foi orientada pelo estudante jesuíta Marcos Venturini, colaborador do Centro MAGIS Burnier, localizado em Brasília (DF), e a segunda pelo também estudante jesuíta Arthur Carvalho, colaborador da Casa MAGIS Manaus.

Jovens de diversas paróquias e áreas missionárias de quase todos os setores pastorais da arquidiocese, parceiros como a Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM) Juventudes, a Pastoral Universitária, a Oca da Juventude e o Grupo de Acompanhamento Vocacional Inaciano (GAVI) participaram desta edição dos EEJ.

Venturini ressalta que experiências como os Exercícios Espirituais, de oração intensa e estadia consigo mesmo e com o Senhor, fazem bem para os jovens. “Nas partilhas ficava muito evidente que eles entraram em oração. Deus é muito generoso com as pessoas, com a criação, com a terra. Ele insiste e não nos abandona. Ele vai dando sinais de que vale a pena acreditar, de que vale a pena ter esperança e de que vale a pena confiar Nele. Isso acontece na simplicidade de uma partilha, de um sorriso, de um olho que se enche de lágrima porque vivemos uma experiência bonita e profunda. Ele vai confirmando que vale a pena”, explicou.

O jovem Rodrigo Fadul participou da primeira etapa e conta que não conhecia a metodologia dos EE. Segundo ele, a vida corrida dificultava uma avaliação interior e o auto reconhecimento. “No início foi um pouco difícil a concentração, se desprender de tudo, mas é um processo que a gente vai aprendendo com essa metodologia. O silêncio também é algo que ajudou e ajuda quando se está refletindo”, destacou Fadul.

A edição dos EEJ terminou com uma celebração participativa presidida pelo padre Silas Silva, coordenador da Casa MAGIS Manaus.

Fonte: Casa MAGIS Manaus (Manaus/AM)