Col. Medianeira é destaque em festival audiovisual de SP

Alunos concorreram com o curta-metragem Nerds inglórios

O filme Nerds inglórios, produzido pelos estudantes da Oficina de Cinema e Fotografia do Colégio Medianeira, foi exibido no 28º Festival de Curtas Metragens (Kinoforum), em São Paulo (SP), no dia 2 de setembro. Após a exibição do curta, os alunos conversaram com o público a respeito da experiência de “rodar” uma produção cinematográfica dentro da escola.

Segundo Alexandre Rafael Garcia, professor responsável pela Oficina, participar de festivais é um estímulo para que os estudantes criem seus vídeos de maneira autônoma. “A ideia veio dos estudantes, dentro do espaço físico e acadêmico da oficina”, comentou o educador.

Influenciado por cineastas como David Fincher e John Huges, Gustavo Arruda, um dos diretores de Nerds inglórios, enxerga a sétima arte como uma extensão e interpretação do cotidiano. “Essa é a maneira que eu encontrei para me expressar. Você coloca um pouco de si no roteiro, na direção”, explicou.

Durante a visita à capital paulista, os estudantes conheceram pontos culturais importantes da cidade como o Beco do Batman, no bairro da Vila Madalena, a Cinemateca Brasileira e o Centro Cultural São Paulo.

Protagonismo

Por meio das oficinas oferecidas pelos centros de Artes e de Esportes, o Medianeira permite ao estudante ser protagonista no processo de aprendizagem, possibilitando a execução de tarefas interdisciplinares.

Na visão de Alexandre, testemunhar o desenvolvimento de novas capacidades e habilidades nos estudantes demonstra que o trabalho, a longo prazo, é bem sucedido e motivo de orgulho para toda a comunidade educativa.

Festivais

Os trabalhos desenvolvidos na Oficina de Cinema e Fotografia são referência na produção audiovisual escolar. O curta Reviravolta (2014) venceu o 6º Festival Internacional Pequeno Cineasta na categoria Nacional Criança – Júri Popular. Mais que o necessário (2014), idealizado por Vítor André Guaresi Portela, concorreu no festival B. Green, que acontece em Portugal, e 1º Festival de Curtas Ecológicos da WWF-Brasil.

Com o filme LAR (2017), as estudantes Maria Eduarda Correa e Pietra Doro Spindola, também participaram do B. Green.

 

Fonte: Colégio Medianeira (Curitiba/PR)