Medianeira abre inscrições para edital de música

Objetivo do projeto é incentivar o cenário musical de Curitiba (PR)

Grupo Braseiro, vencedor do edital Nossa Música de 2015

Por meio do edital Nossa Música, o Colégio Medianeira incentiva a produção musical da cidade de Curitiba (PR) desde 2012. Como parte de sua proposta educativa de formação integral, a escola acredita que as expressões artísticas são um importante meio para tornar homens e mulheres em sujeitos melhores e capazes de ver o mundo de maneira mais justa e humana. As inscrições para a 4ª edição do edital Nossa Música estão abertas para curitibanos ou moradores de Curitiba e acontecem de 4 de setembro a 20 de outubro de 2017, pelo site do colégio.

O primeiro CD da cantora Juliana Cortes, Invento, foi viabilizado por meio do apoio da escola. A artista, que acaba de lançar seu segundo álbum, Gris, vê o apoio do Medianeira como peça fundamental para a sua carreira. “Sem o patrocínio do Colégio Medianeira nós não teríamos conseguido distribuir o álbum nacionalmente com o cuidado que desejávamos e nem teríamos conseguido o impulso necessário para gravar o segundo álbum”, conta.

O grupo Sincopé, vencedor da última edição do edital, pode financiar os vídeos de promoção do disco Caça-palavras, lançado no ano passado. Natália Bermúdez, vocalista do grupo, releva que a banda sempre sonhou em produzir clipes, o que só foi possível com o auxílio do Medianeira. “O Nossa Música surgiu num momento importantíssimo para o grupo, pois acabamos de lançar nosso primeiro CD e buscamos divulgar o som das mais diversas formas”, explica.

Diversidade

O Nossa Música percorre os diferentes timbres e as diversas sonoridades. O jazz de Juliana Cortes e a musicalidade irreverente e urbana do Sincopé têm o mesmo espaço e importância. Um reflexo da pluralidade do edital está nos outros vencedores: Fred Teixeira (2014) e Braseiro (2015).

Para Martinha Vieira, supervisora do Centro de Artes da escola, o que une os artistas vencedores do Medianeira Nossa Música é a qualidade do trabalho produzido. “São trabalhos que fogem do entretenimento, que têm um quê inquietante.  São propostas desestabilizadoras de certezas e do que está cristalizado”, explica a educadora.

Cultura

As artes são parte fundamental do currículo do Medianeira. Além das atividades de contraturno do Centro de Artes – como as oficinas de Violino, Violão, de Cinema e Fotografia, Teatro e Dança – o colégio incentiva e fomenta entre seus estudantes as iniciativas de cunho cultural e educativa, como a leitura, a produção audiovisual e palestras sobre temas como a migração e a tolerância.

A relação entre a comunidade e a escola fortalece o projeto do edital Medianeira Nossa Música. “Nós percebemos que essa é uma maneira de criar um laço entre o colégio e a cultura local”, aponta Martinha. Na visão da educadora, ao colocar o artista da cidade como protagonista, o Medianeira demonstra também a sua preocupação com os elementos culturais que formam a sociedade em que estamos inseridos.

60 anos

Como parte das comemorações dos 60 anos do colégio, acontece no dia 23 de novembro o show Medianeira Nossa Música, que terá a participação do Grupo Fato, de Fred Teixeira, de Juliana Cortes, do Brasileiro e do Sincopé – artistas contemplados pelo apoio do Medianeira – com arranjos inéditos criados e executados pela Orquestra à Base de Cordas de Curitiba. Durante o show, será divulgado o vencedor do edital deste ano.

 

Fonte: Colégio Medianeira (Curitiba/PR)

Foto: Divulgação