Centro Universitário FEI se prepara para as tendências do futuro

Programa de Inovação envolve treinamento de gestores e docentes

O Congresso de Inovação e Megatendências 2050, realizado em 2016, com mais de dois mil participantes – entre eles renomados líderes dos ambientes acadêmico, político e empresarial, marcou o lançamento de um importante projeto que tem como finalidade proporcionar uma verdadeira transformação organizacional e cultural no Centro Universitário FEI (Fundação Educacional Inaciana Padre Saboia de Medeiros). O objetivo é atingir níveis mais elevados de qualidade em sua missão de educar, gerar e difundir conhecimento, por meio do fomento da criatividade, geração de ideias e protagonismo dos alunos, por meio da Plataforma de Inovação FEI.

Os passos seguintes do projeto foram dados no início deste ano e, recentemente, com o aperfeiçoamento Cultura de Inovação e o Processo Criativo (foto) voltado para gestores e todo o corpo docente do Centro Universitário, ministrado no campus de São Bernardo do Campo (SP), realizado entre os dias 1º e 4 de agosto.

O treinamento, segundo o reitor do Centro Universitário FEI, Fábio do Prado, teve como objetivo aperfeiçoar os docentes para a criação de visões de futuro e para práticas pedagógicas inovadoras com foco nas soluções de problemas mal estruturados, atrelados a grandes temas complexos das próximas décadas, que exigem uma abordagem criativa, articulada e integrada às demandas da sociedade, de indústrias e de serviços de alta intensidade tecnológica. “Essa capacitação teve início em janeiro deste ano, com 42 docentes e colaboradores, estrategicamente selecionados por sua função e formação, de onde extraímos os tutores que foram responsáveis pela replicação do treinamento para todos os demais docentes e colaboradores da instituição nessa segunda etapa que acabou de ser concluída”, explicou o reitor.

“O nosso objetivo com este treinamento é ajudar na conceituação, formulação e execução deste maravilhoso projeto, que fará uma enorme diferença na educação, pois iremos formar na FEI profissionais para serem os solucionadores dos grandes temas do futuro”, ressaltou Ingo Plöger, idealizador do treinamento e um dos conselheiros da FEI.

O Projeto de Inovação FEI, entre os seus objetivos, irá explorar questões sobre as megatendências do futuro, seus cenários, e as soluções que indivíduos e sociedades esperam apresentar para o enfrentamento destas. “Tecnologias, processos e gestão andam de mãos dadas em espaços cada vez mais articulados, multidisciplinares e universais. A pesquisa e o desenvolvimento buscam orientação de aplicação e as soluções requerem cada vez mais transformações criativas, e é neste contexto que a FEI se lança a uma proposta de inovação, que integrará os elementos didático-metodológicos de seus currículos, com a pesquisa científica e tecnológica, práticas em seus laboratórios, projetos de cooperação com instituições e empresas, ancorada numa visão de futuro e condizente com as tendências mundiais”, explica o reitor.

Gustavo Donato, professor do Departamento de Engenharia Mecânica, foi convidado a assumir, juntamente com a reitoria da FEI, a coordenação da nova Plataforma de Inovação da instituição. Segundo Gustavo, “a institucionalização da Plataforma de Inovação FEI como projeto estruturante para o futuro demonstra como a instituição está atenta às grandes problemáticas das próximas décadas e tem se posicionando proativamente no sentido de se reinventar continuamente, desenvolver profissionais diferenciados e disponibilizar soluções disruptivas que farão frente a esta emergente e desafiadora realidade”. O professor destaca ainda a importância do envolvimento do corpo docente, do corpo técnico-administrativo e dos discentes no desenvolvimento desta cultura inovadora, bem como de sua curricularização e operação.

O professor Flávio Tonidandel, coordenado do curso de Ciência da Computação e um dos tutores do treinamento, apoia a nova visão da FEI de uma instituição focada na inovação. Flávio acredita que, inicialmente, será difícil criar esta cultura, mas que ela será atingida de maneira rápida. “Tenho certeza que em alguns anos iremos colher os frutos deste nosso esforço atual. Minha expectativa é muito grande e estou muito entusiasmado. Tudo que aprendemos e sentimos no curso fortalece nosso engajamento ao projeto da FEI e nos motiva a criar novas ideias”, comentou.

Fonte: Centro Universitário FEI (São Bernardo do Campo/SP)