Voluntariado Jovem do Programa MAGIS Brasil inicia experiências de seis meses


Da esq. p/ dir., padre Tomé, os jovens Hermerson e Tasila, que estão vivenciado o voluntariado em Belém (PA), e o estudante jesuíta Vitor Bazucco

O Programa MAGIS Brasil, por meio do Eixo Voluntariado Jovem e Inserção Sociocultural, uma de suas cinco frentes de atuação, iniciou a modalidade Voluntariado de Seis Meses. Durante esse período de meio ano, quatro jovens de diferentes regiões do país se dedicarão integralmente ao serviço voluntário em obras de ação social.

Para o padre Edson Tomé, diretor do Centro MAGIS Amazônia e coordenador do Eixo Socioambiental do Programa MAGIS, “o Voluntariado Jovem da Companhia de Jesus deseja ser uma experiência de gratuidade e solidariedade dos jovens para com o próximo, uma atividade inerente ao exercício da fé encarnada e transformadora”.

A primeira semana de voluntariado, que começou em julho, foi de acolhida. Na ocasião, os jovens participaram dos festejos pelo dia de Santo Inácio de Loyola e conheceram um pouco a realidade e os contextos, onde estão inseridos. Além disso, participaram de encontros e formação junto aos locais onde acontecerá o voluntariado.

Jovens estão participando do voluntariado em Fortaleza (CE)

Em Belém (PA), a jovem Tasila Fortuna, de Iconha (ES) e o jovem Hermerson Rodrigues, de Fortaleza (CE), foram acolhidos pelo Centro MAGIS Amazônia, onde irão residir durante o voluntariado. Por lá, os jovens se dedicarão ao trabalho junto ao Centro Alternativo de Cultura (CAC), obra da Companhia de Jesus que desenvolve ações na área de educação popular e à Casa da Caridade. Já os jovens Alan Batista, de Cachoeira do Arari (PA), e Marcos Rodrigues, de Ibatiba (ES), estão em Fortaleza (CE), no Centro MAGIS Inaciano de Juventude (CIJ), onde se dedicarão ao trabalho junto à Pastoral do Povo da Rua.

Tasila ressalta, em suas motivações para o serviço voluntário, “a vontade de ajudar às pessoas e ver a alegria de quem é ajudado”. Alan também busca seu incentivo em ajudar o próximo e conta que sempre desejou viver uma experiência como essa.

Segundo o padre Agnaldo Duarte, diretor do CIJ e coordenador do Eixo Voluntariado Jovem, “nossa missão é ser uma opção de voluntariado jovem que, com uma metodologia baseada na espiritualidade inaciana, forme jovens colaboradores da promoção da fé e da justiça, por meio de experiências fundantes e transformadoras, capazes de formar homens e mulheres para os demais, comprometidos com os empobrecidos e injustiçados, tendo em vista a construção do Reino de Deus”.

Para os jesuítas que abraçaram o desafio de iniciar essa modalidade no Brasil, o que identifica a experiência de Voluntariado Jovem na Companhia de Jesus é que ela “acontece nas fronteiras, sejam elas geográficas, econômicas, sociais ou existenciais; onde outros não querem ou não podem ir”, afirma padre Agnaldo. Além disso, segundo ele, é característica do Voluntariado Jesuíta o acompanhamento personalizado e a incorporação da pedagogia e da espiritualidade inaciana em todo o processo, capaz de acolher a cada jovem desde as suas necessidades, limites e potencialidades.
Até o final do ano os voluntários farão essa experiência de inserção sociocultural, marcada pelo desafio de ir ao encontro do outro e de abraçar a “Igreja em saída”, acolhedora, com o rosto jovem e disponível para em tudo amar e servir.

Fonte: Programa MAGIS Brasil