Livro sobre padre Reus é lançado em São Leopoldo (RS)

Obra faz parte da série História das Casas de autoria do padre Inácio Spohr

A 11ª edição da Romaria em homenagem ao padre Reus aconteceu no dia 9 de julho, em São Leopoldo (RS). O destino final da peregrinação foi o Santuário do Sagrado Coração de Jesus, tema do mais novo volume da coleção História das casas: Um resgate histórico dos jesuítas no sul do Brasil. A obra conta a história do Santuário e do jesuíta e coincidiu com os 70 anos do seu falecimento.

O livro, escrito pelo padre Inácio Spohr, é o 14º de uma série que destaca algumas dos principais feitos dos jesuítas ao longo dos anos na região sul do Brasil. Com 240 páginas, o novo volume traz uma narrativa cronológica detalhada em torno de padre Reus, uma das figuras míticas da Igreja Católica, no Rio Grande do Sul. “Em vida, padre Reus era um ‘ilustre’ desconhecido, não se destacava como curador de almas. Pode-se dizer que era um fiel cumpridor do seu dever como sacerdote jesuíta e sentia-se profundamente ligado à Companhia de Jesus, que o acolheu pouco tempo depois de sua ordenação sacerdotal”, salienta padre Inácio.

“Em vida, padre Reus era um ‘ilustre’ desconhecido, não se destacava como curador de almas. Pode-se dizer que era um fiel cumpridor do seu dever como sacerdote jesuíta e sentia-se profundamente ligado à Companhia de Jesus, que o acolheu pouco tempo depois de sua ordenação sacerdotal”

Pe. Inácio Spohr, autor da coleção História das casas: Um resgate histórico dos jesuítas no sul do Brasil

Quanto à fama de santidade, o autor conta que o padre Reus já a carregava em vida e que após seu falecimento, o culto em volta do sacerdote só veio a aumentar. “Quando ele faleceu, dizia-se que morreu com fama de santidade. De fato, no velório, as pessoas tocavam em seu corpo com os objetos de sua devoção. Já nos primeiros meses de sua morte, há notícias de pessoas que foram agraciadas com favores devidos à sua intercessão”, lembra padre Inácio.

Com as histórias de graças alcançadas se espalhando de norte ao sul do Brasil, o movimento de fiéis visitando o túmulo do padre aumentou, gradativamente, e se percebeu a necessidade da construção do Santuário. “O movimento em torno do túmulo cresceu rapidamente, aumentando ano após ano. Como o afluxo de pessoas era constante no cemitério dos jesuítas, viu-se a necessidade de construir uma capela ou igreja ampla para que os fiéis pudessem ouvir a palavra de Deus, rezar e receber os sacramentos. Assim, em torno de 1955, decidiu-se pela construção do santuário. Com relação aos custo, a Companhia de Jesus não precisou desembolsar nenhum dinheiro. Tudo se deve à generosidade dos fiéis devotos”.

O lançamento, que teve sessão de autógrafos, aconteceu após a missa de celebração pela 11ª Romaria do padre Reus, no Santuário Sagrado Coração de Jesus.

Sobre a coleção História das casas

A coleção História das casas – Um resgate histórico dos jesuítas no sul do Brasil traz um relato detalhado de memórias das obras jesuíticas ao longo da antiga Província do Brasil Meridional, no sul do país.

Para tal aprofundamento, padre Inácio Spohr realizou um minucioso levantamento da história de paróquias, colégios e seminários por meio dos mais diversos documentos – diários, correspondências, fotos, história domus (história da casa), recortes de jornais e catálogos da Província – produzindo um relato cronológico detalhado desses locais.

A coleção completa está à venda na Livraria Padre Reus, no centro de Porto Alegre (RS). Você também pode adquirir a coleção por meio do telefone (51) 3224-0250 ou pelo e-mail livrariareus@livrariareus.com.br.

 

 Fonte: Assessoria de comunicação ASAV (São Leopoldo/RS)