RJE promove segundo Concurso de Redação e Arte

Atividade contará com a participação de alunos dos 7º e 8 º anos de 13 colégios jesuítas

A Rede Jesuíta de Educação (RJE) promove a segunda edição do Concurso de Redação e Arte dos 7º e 8º anos do Ensino Fundamental. A atividade envolverá 13 colégios da rede em todo o Brasil. Como no ano passado, a competição abordará questões de sustentabilidade, desta vez o tema é Cultivar e guardar a criação. Os trabalhos selecionados na etapa final irão compor um livro e um e-book editado pela RJE e pelas Edições Loyola, em 2018.

Inspirado pelo projeto Abra seus olhos e veja coisas novas, o concurso demonstra a preocupação da Companhia de Jesus com a Casa Comum e o olhar atento à educação como ferramenta para uma mudança de atitude e de comportamento. O Projeto Educativo Comum (PEC), aborda a importância da Educação Ambiental para a formação de sujeitos críticos e criativos, capazes de ler o mundo pela ótica da justiça e da fraternidade.

Pertencimento
Para o secretário executivo da RJE, Pedro Risaffi, o diálogo e contato entre as instituições são mais importantes que a disputa. “O concurso visa ser um movimento de interação e integração acadêmica entre educandos e educandas dos colégios da RJE, conscientizando-os de que fazem parte de uma Rede de Educação que preza pela formação de pessoas conscientes, competentes, compassivas e comprometidas no cuidado para com a casa comum”, explica.

O orientador pedagógico dos 6º e 7º anos do Colégio Medianeira, Mayco Delavay, ressalta a importância do trabalho em rede como incentivo à participação no Concurso. Segundo ele, ao descobrirem que poderão integrar um livro e que este material será distribuído em todo o Brasil, a percepção dos estudantes muda completamente. “As crianças se empolgam muito”, comenta.
Já a responsável pela orientação pedagógica dos 7º e 8º anos do Colégio Medianeira, Ivana Suski Vicenton, acredita que o concurso é um despertar da consciência de pertencimento à Rede em toda a comunidade educativa. “A oportunidade de visibilidade de seus trabalhos dá aos estudantes uma ideia de experiência mais ampla e gratificante”, afirma.

Aprendizagem integral
A integração da temática com as disciplinas abordadas em sala de aula é outro ponto essencial no concurso. Para Delavy, a discussão sobre as questões ambientais é importante na reflexão, reverberando significados dentro e fora do cotidiano escolar. “É uma estratégia muito interessante, pois trabalha o Ensino Religioso, a Arte e a Geografia em sintonia com o Serviço de Orientação Religiosa e Pastoral (SOREP)”, explica.

Cronograma
Os participantes têm até o dia 27 de julho para enviar as obras produzidas, que serão selecionadas entre 7 e 18 de agosto. Já a votação aberta à todos, será via Moodle de 1 º de setembro a 31 de outubro. Os vencedores serão anunciados no dia 15 de novembro.

Resultados
De acordo com Mayco Delavy, o resultado prático é a criação da cultura do trabalho em conjunto entre os colégios da RJE, além da oportunidade de eliminar as fronteiras entre as estratégias que funcionam nas unidades de ensino e que podem ser partilhadas. “Essa troca de experiência é muito rica porque as realidades mudam muito no Brasil”, afirma.
Para Ivana, é mais uma oportunidade para que os estudantes sintam-se ativos no processo de aprendizagem, desenvolvendo habilidades e olhares. O concurso coloca em prática a preocupação da RJE em formar excelentes homens e mulheres humana e academicamente, capazes de enxergar o mundo pelo prisma da fé, do respeito e da justiça social.

Fonte: Colégio Medianeira (Curitiba/PR)