Col. Medianeira inaugura oficina Laboratório do Livro

Espaço permitirá aos alunos novas experiências e vivências por meio da arte

O artista Marcelo Weber explicando aos alunos o processo de produção de uma gravura

O Colégio Medianeira, por meio do seu Centro de Artes, inaugurou a oficina Laboratório do Livro, espaço no qual os alunos aprenderão sobre a história da produção editorial, os processos necessários para se compor um livro e as técnicas de gravura para a ilustração de obras literárias. O artista plástico Marcelo Weber, responsável pelo Mural do Conhecimento do Medianeira, ficará a cargo da oficina e dos workshops.

Confeccionar um livro, desde a escolha do conteúdo, passando pelas ilustrações e encadernação, contempla a arte em suas diversas linguagens, colocando em prática o desenvolvimento pleno e integral dos estudantes. Weber explica que para chegar à versão final do livro, a produção é dividida em quatro etapas: workshop de papel reciclado, usando papéis de algodão, celulose, fibras naturais; workshop de encadernação, por meio de técnicas tradicionais e “experimentos divertidos de composição de capa e costuras dos cadernos”; workshop de gravura, desenvolvendo ilustrações para obras literárias; e workshop de tipografia e design de livros, momento no qual os estudantes aprenderão a “compor as páginas de seu livro e imprimi-las em tiragem de quantas cópias desejarem”.

O Laboratório do Livro permitirá aos alunos novas experiências e vivências por meio da arte e da dimensão estética, fortalecendo a proposta de Aprendizagem Integral do Colégio Medianeira e da Rede Jesuíta de Educação. “Nós temos, com o Laboratório do Livro, uma arte múltipla. O Weber é um artista múltiplo e, nesse trabalho, isso fica muito claro. É a fusão do ser humano com a arte: a emoção e o intelecto, além de passar também pelo lúdico”, explica Martinha Vieira, coordenadora do Centro de Artes.

Segundo ela, o espaço possibilitará um desdobramento com as outras linguagens exploradas nas oficinas oferecidas pelo Medianeira. “Esse processo artesanal, até se chegar a um livro, é muito importante para nós”, afirma a educadora.

“Nós temos, com o Laboratório do Livro, uma arte múltipla. […] É a fusão do ser humano com a arte: a emoção e o intelecto, além de passar também pelo lúdico”

Martinha Vieira, coordenadora do Centro de Artes

Gravuras

Na opinião de Weber, a gravura é uma importante ferramenta de fomento à leitura. “Por que hoje há tantos clássicos transformados em HQ?”, questiona e responde: “Quando você pede para um aluno ilustrar um texto, a postura de leitura é outra. Ele vai ler com olhos de quem está buscando momentos que sejam marcantes. ”

À primeira vista, o grande desafio pode parecer o desenho e a habilidade com o lápis e o papel. O artista plástico, porém, desmonta o mito. Para ele, a gravura permite traços espontâneos e o desenvolvimento de uma linguagem pessoal. “A gravura pode incentivar o estudante a melhorar seu desenho. Muitas vezes a pessoa acha que não tem talento porque começou da maneira errada”, comenta.

Além das ilustrações para as produções textuais, o artista também oferece o workshop de estamparia em tecido, no qual poderão ser produzidas camisetas e bonés com estampas personalizadas e criadas pelos próprios alunos.

60 anos

O Laboratório do Livro faz parte das comemoração pelo 60 anos do Colégio Medianeira, completados no dia 24 de fevereiro. Weber conta que a ideia de usar o livro como tema da oficina nasceu justamente do fato de a literatura ser uma constante na história da instituição. “Nele [no livro] o saber se perpetua no tempo e se espalha no espaço, testamenta e divulga, valores, conhecimento, ideias”, disse o artista.

Os estudantes que participarem do projeto terão seus livros publicados durante a Festa das Linguagens do Medianeira (FLIM). Segundo Marcelo Weber, essa é uma ação de incentivo à produção autoral e artesanal. “Toda a produção ao longo do ano será lançada, com manhã de autógrafos, e vendida naquele espaço. É uma maneira de tornar o jovem escritor e artista, em um autor”, revela.

 

Fonte: Colégio Medianeira (Curitiba/PR)

Foto: Paulinha Kozlowski/ Colégio Medianeira