Filme sobre mártires japoneses é encontrado na Europa

Com o título Os 26 mártires do Japão, a trama é similar ao longa-metragem de Scorsese

No final de 2016, próximo a pré-estreia do filme Silence para os jesuítas de Roma (Itália), foi descoberto, no Arquivo Audiovisual da Congregação Salesiana, um filme com uma trama similar ao longa-metragem de Martin Scorsese. Com o título Os 26 mártires do Japão, a narrativa foi ambientada em 1597 e conta o final da experiência da primeira evangelização no Japão, iniciada por São Francisco Xavier, em 1549.

A trama começa com o desembarque, no Japão, do franciscano espanhol Pedro Bautista e encerra-se – após a decisão do governo japonês de pôr fim às conversões e perseguir os católicos – com o martírio final dos 26 religiosos e leigos. Entre os atores, destaca-se a atriz Ysuzu Yamada, que participaria depois de vários filmes do conhecido diretor Akira Kurosawa.

O filme foi produzido pelo estúdio japonês Nikkatsu e financiado por uma importante personalidade da época, um católico japonês, Masaju Hirayama, avô de Takaaki Hirayama, que se tornaria bispo de Oita.

A produção foi distribuída na Itália pelas Missões Dom Bosco, no início dos anos de 1930, com uma partitura musical do compositor salesiano dom Alessandro de Bonis, para acompanhar o filme mudo.

Em fevereiro, o filme Os 26 mártires do Japão foi apresentado digitalizado ao Vaticano, coincidindo com a memória de São Paulo Miki e companheiros mártires. O prefeito da Secretaria para a Comunicação do Vaticano, Mon. Dario Edoardo Viganò, assinalava tratar-se de “um documento importante sobre o uso do cinema por parte dos missionários como instrumento de documentação e de evangelização”.

 

Tradução: Pe. José Luis Fuentes Rodríguez, SJ

Edição: Núcleo de Comunicação BRA – São Paulo