Centro MAGIS Fortaleza realiza Jornada Inaciana para jovens


Entre os dias 12 e 22 de janeiro, o Centro MAGIS Inaciano da Juventude (CIJ), em Fortaleza (CE), realizou a Jornada Inaciana, que reuniu jovens do Ceará, Piauí, Espírito Santo e São Paulo. Com o intuito de possibilitar uma formação integral para os jovens, a experiência proporcionou a vivência dos passos de Santo Inácio e o aprofundamento do seguimento a Cristo.

Segundo a jovem Rayza, de Iconha (ES), a Jornada Inaciana é “uma experiência muito bonita e completa, principalmente nesse aspecto de se colocar a serviço do outro. Essa vivência nos possibilitou vermos e sentirmos a realidade alheia e isso promove um crescimento pessoal e social muito grande”.

A Jornada foi realizada em cinco etapas, todas relacionadas com a vida de Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus. Confira:

FORMAÇÃO

Etapa que inicia e permeia toda a experiência, a formação tem o objetivo de aprofundar temas imprescindíveis aos jovens, sobretudo assuntos que os possibilitem a se prepararem melhor para as demais etapas da Jornada.  Em 2017, os momentos formativos tiveram como temática: o autoconhecimento, a inserção sociocultural e juventudes e a conjuntura política atual.

MISSÃO

A segunda etapa convidou os jovens a abraçarem a vida pastoral e apostólica. Distribuídos em duplas ou trios, os participantes foram convidados a viver a experiência de missão em uma comunidade de base da Paróquia de Iguape, em Aquiraz (CE), onde desenvolveram atividades de visitas às casas, orações comunitárias e encontros com a juventude local. Para o jovem Felipe Mateus, de Teresina (PI), a experiência foi um dos momentos mais marcantes. Segundo ele, missão é ir para onde outros não vão e estar disponível para o que acontecer. “Eu levarei em minha bagagem a experiência de humildade, disponibilidade, fé e união que vivenciei nos dias de missão junto à comunidade”.

“Essa é uma experiência que anima os jovens a serem contemplativos na ação, a saírem de si e irem ao encontro do outro, a assumirem em seu cotidiano a alegria do amor e do serviço”

Pe. Agnaldo Duarte

 

INSERÇÃO SOCIOCULTURAL

Com o objetivo de possibilitar uma vivência em realidades diferentes daquelas que os jovens estão acostumados, a Jornada realiza também a etapa de inserção sociocultural, onde os participantes abraçam o desafio de estar com o outro, sentindo e vivendo suas alegrias, tristezas, dificuldades e esperanças. Nessa etapa, os jovens se distribuíram em três experiências: a Associação de pescadores e marisqueiras do Batoque, a Comunidade Indígena Jenipapo Kanindé, ambas na cidade de Aquiraz (CE), e a Casa Abrigo Irmão Maximiliano Kolberg, em Fortaleza. Para eles, a proposta de inserção sociocultural inaciana possibilitou vivências e trocas com a comunidade que os acolheu. Nessa etapa, os jovens permitem que a realidade local os desestabilize e os transformem verdadeiramente.

 

VOLUNTARIADO

Com o desejo de que os jovens saíssem da zona de conforto e se animassem a agir nas fronteiras e periferias, a penúltima etapa da Jornada Inaciana foi o Voluntariado. Durante as manhãs dos dias 19 e 20 de janeiro, os participantes dedicaram seu tempo em três obras sociais: Casa Menino Jesus, um ponto de apoio para crianças, adolescentes e jovens que estão em tratamento de saúde na capital cearense, Lar Torres de Melo, instituição filantrópica que acolhe e cuida de idosos e a Associação de Agentes Ambientais Rosa Virgínia, organização comunitária de catadores de materiais recicláveis.

No período da tarde, os jovens dedicaram-se ao trabalho voluntário no próprio Centro MAGIS. Eles atuaram na confecção de velas, na limpeza dos espaços, na pintura e na construção da horta e do jardim vertical. Segundo Emanoela, de Anchieta (ES), “no voluntariado às vezes a gente acredita que vamos ajudar ao outro, mas não, é uma experiência onde mais se recebe do que se doa, então é muito gratificante”. A jovem, que fez voluntariado na Casa do Menino Jesus, afirmou que “foi uma experiência emocionante, onde vi no rosto das crianças a face da inocência, do amor, do Cristo amigo… saio com meu coração muito grato e feliz por essa oportunidade de mais uma vez me doar a serviço do outro e disponibilizar um pouco dos meus dons e das graças que recebo”.

 

PEREGRINAÇÃO

Em 2017, a Peregrinação da Jornada Inaciana aconteceu em Fortaleza (CE), junto à Marcha Estadual pela Água, atividade organizada pela sociedade civil cearense, que teve o objetivo de denunciar o mau uso e a má gestão dos recursos hídricos no estado. “Compreendendo a necessidade de somarmos ao movimento de denúncia da atual situação hídrica, ciente de que precisamos atuar no meio onde estamos e nos inserirmos nas lutas do povo oprimido, discernimos que a Peregrinação da Jornada Inaciana 2017 seria caminhar junto com aqueles que sofrem com a má gestão da água e nos unirmos aos seus passos e gritos de ‘água para quem precisa!’”, afirmou padre Agnaldo Duarte, diretor do Centro MAGIS Inaciano da Juventude.

 

ESPIRITUALIDADE

A última etapa da Jornada foi facilitada pela Ir. Reginalda, da Congregação Filhas de Jesus. Os participantes experimentaram um encontro com Deus, por meio da oração pessoal, a partir dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio.  A partir de uma metodologia que ousou aproximar a espiritualidade inaciana e o modo juvenil de viver a fé e a oração, a última etapa da Jornada Inaciana possibilitou aos jovens uma reflexão sobre o projeto de vida e a singularidade do serviço que cada um é chamado. O encontro foi permeado por momentos de integração e convivência, tendo em vista o entrosamento e a construção de laços de afetividade e amizade entre os jovens.

 

A Jornada Inaciana para Jovens acontece anualmente, sempre em janeiro. “Essa é uma experiência que anima os jovens a serem contemplativos na ação, a saírem de si e irem ao encontro do outro, a assumirem em seu cotidiano a alegria do amor e do serviço”, afirmou padre Agnaldo. Segundo ele, a Jornada almeja que os jovens se somem ao serviço da fé e à promoção da justiça. “Nessa experiência, os jovens assumem novos elementos para seu projeto de vida, a partir do amor aos demais, ponto de partida para a superação do individualismo que rege as relações humanas em nossa sociedade”, finaliza o jesuíta.

 

Fonte: Centro MAGIS Fortaleza