Colégio Diocesano encerra festividades dos 110 anos e presta homenagens


Em 2016, o Colégio São Francisco de Sales, conhecimento popularmente como Diocesano, completou 110 anos de história. A culminância desse período festivo aconteceu na celebração eucarística e na solenidade de entrega das medalhas do Mérito Inaciano, no dia 3 de dezembro. A comemoração reuniu colaboradores, ex-alunos e autoridades da cidade de Teresina (PI).

Maior honraria do Colégio Diocesano, o Mérito Inaciano foi inspirado nos princípios que norteiam a Pedagogia Inaciana, com vistas à formação integral da pessoa humana. A medalha é uma homenagem às pessoas e às instituições que desenvolvem trabalhos relevantes em Teresina e no Estado do Piauí, em sintonia com valores defendidos por Santo Inácio de Loyola, e que prezam pela emancipação do sujeito no sentido de ajudá-lo a assumir o seu protagonismo como agente transformador da sociedade. Foram homenageadas 10 pessoas e cinco instituições. Clique aqui e confira os homenageados.

Retrospectiva

Durante o ano, diversas atividades comemorativas celebraram o aniversário do Colégio. A programação pelos 110 anos contou com o concurso para a escolha do Hino Oficial da instituição, aberto para participação da comunidade teresinense. O Diocesano também foi homenageado em sessões solenes na Câmara de Vereadores de Teresina e na Assembleia Legislativa do Piauí.

“Somos uma comunidade de aprendizes e, literalmente, celebrar 110 anos é catalisar o passado, mobilizar o presente e semear o futuro”

Ir. Raimundo Barros

As comemorações também promoveram um encontro entre gerações de alunos e colaboradores, como na homenagem ao padre Florêncio Lecchi, que atutou por 50 anos como professor de Química. O jesuíta teve sua biografia escrita pelos ex-alunos Gustavo Said e Fernando Leal. Também foi criado um memorial que reuniu objetos pessoais de padre Florêncio.

O túnel subterrâneo, que liga o prédio do Colégio Diocesano ao ginásio da escola, também virou palco das comemorações pelos 110 anos da instituição. No local, foi criada a exposição Imaginário Afetivo, que busca preservar a memória do colégio e da Companhia de Jesus, por meio de fotografias e textos de caráter permanente. A trajetória do Diocesano também foi tema de atividades como as Olimpíadas, a Feira de Conhecimento (DIOFEIRAC) e o sarau dos alunos do 1º ano da Educação Infantil.

O diretor do Colégio Diocesano, Ir. Raimundo Barros, diz que a instituição escreve mais uma página de sua história. Segundo ele, “o sentimento é de agradecimento pelo empenho e dedicação dos colaboradores na missão educativa e às famílias que confiam no trabalho da instituição”. O jesuíta ainda reforça que é preciso unir esforços para avançar no processo educativo que se instala com o Projeto Educativo Comum (PEC), instrumento norteador do trabalho dos colégios e escolas jesuítas enquanto centros de aprendizagem integral. “Somos uma comunidade de aprendizes e, literalmente, celebrar 110 anos é catalisar o passado, mobilizar o presente e semear o futuro”.

 

Fonte: Colégio Diocesano (Teresina/PI)