Edições Loyola conquista prêmio da Indústria Gráfica

Instituição jesuíta venceu duas categorias do Prêmio Brasileiro de Excelência Gráfica

O padre Danilo Mondoni (à esq.), diretor e editor de Edições Loyola, e os colaboradores da instituição jesuíta

Em 22 de novembro, a Edições Loyola conquistou o Prêmio Brasileiro de Excelência Gráfica Fernando Pini em duas categorias: Melhor Impressão Offset Plana e Melhor Acabamento Gráfico Editorial com o Evangeliário Verde, obra elaborada para a proclamação do Evangelho aos domingos, nas festas e solenidades da Igreja.

Segundo Edson Tertuliano, gerente de Produção Gráfica da Loyola, o empenho e o comprometimento de todos os parceiros possibilitaram a vitória. “Estamos muito felizes com esta conquista, pois nosso trabalho foi avaliado e reconhecido pelos maiores especialistas da Indústria Gráfica nacional. Os dois prêmios não são apenas ao Evangeliário Verde, mas aos 7,5 milhões de exemplares produzidos anualmente em nossa gráfica”, afirma.

A premiação

Criado em 1991, o Prêmio Brasileiro de Excelência Gráfica conquistou grande notoriedade no país. Em 1995, após o falecimento de Fernando Pini, um dos mais brilhantes técnicos da indústria gráfica, a premiação incorporou seu nome.

Hoje, o Prêmio Brasileiro de Excelência Gráfica Fernando Pini é reconhecido internacionalmente pelo nível dos trabalhos apresentados e já rompeu a barreira de 1500 produtos inscritos. Tem certificado ISO 9001:2008, que garante a qualidade do processo da premiação.

Promovido pela Associação Brasileira da Indústria Gráfica (ABIGRAF Nacional) e Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica (ABTG), a premiação consolidou-se como um grande referencial de qualidade no mercado de impressos.

 

Fonte: Edições Loyola (São Paulo/SP)