Estudantes participam da 14ª Edição do LoyolaMun

Simulação da Conferência da ONU aconteceu entre os dias 16 e 18 de novembro

22-11-2016-colegio-loyola-mundo-1

A 14ª Edição do LoyolaMun, simulação da Conferência das Nações Unidas – ONU, promovida pelo Colégio Loyola, reuniu alunos do Ensino Médio da instituição, entre os dias 16 e 18 de novembro. Durante o evento, os jovens participaram de debates, criaram ações políticas e exerceram, na prática, princípios da diplomacia, das relações internacionais, da oratória e do trabalho em grupo.

Segundo Leonardo Carneiro Santos, aluno da 2ª Série do Ensino Médio e um dos secretários da edição 2016 do evento, a experiência do LoyolaMun foi única. “Vou levar esses ensinamentos inclusive para a minha vida profissional. Precisei ser mais organizado, tomar decisões rápidas, lidar com as críticas e ouvir opiniões diferentes, além de desenvolver a autoconfiança e a crença de que seria capaz de vencer o desafio”, afirma.

Desde a fase de pesquisa sobre cada tema até a logística do evento, tudo foi organizado pelos alunos.  Foi essa maturidade que chamou a atenção dos professores do Colégio Medianeira, que foram convidados para observar a atividade. “A ideia é que possamos nos inspirar na experiência do Loyola para fazer uma conexão com os projetos de pesquisa desenvolvidos no Ensino Médio. Percebemos que o engajamento dos alunos foi construído ao longo do tempo, criando uma verdadeira cultura em torno do projeto, e que sua realização é feita de forma dialogada e horizontal, e não de cima para baixo”, observa Alessandro França Quadrado, orientador de Convivência Escolar e professor de Inglês do Ensino Médio do Medianeira.

“O LoyolaMun é caracterizado por uma horizontalidade de relações que permite ao aluno exercer sua voz, sua liberdade e sua responsabilidade”

Carlos Alberto de Freitas Júnior

Cláudia Furtado de Miranda, orientadora pedagógica e professora de História do Ensino Médio do Medianeira, ressalta a autonomia, a desenvoltura e o comprometimento dos alunos com a pesquisa sobre assuntos diversos. “A retórica apresentada aqui estava alicerçada em conhecimentos aprofundados, e não em apenas uma leitura superficial. Essa vivência é fundamental para o desenvolvimento de uma argumentação crítica e para que o aluno esteja no centro do processo de aprendizagem”, define a orientadora.

Para Carlos Alberto de Freitas Júnior, coordenador da 2ª Série do Ensino Médio do Colégio Loyola, a experiência traz aos alunos um profundo aprendizado sobre sua capacidade de sustentação oral de argumentos e comportamento na sociedade. “O LoyolaMun é caracterizado por uma horizontalidade de relações que permite ao aluno exercer sua voz, sua liberdade e sua responsabilidade. Temos antigos alunos que retornam ao Colégio para contribuir especialmente nessa ocasião, demonstrando que é uma vivência com sentido verdadeiro para os participantes”, relata.

 

Fonte: Colégio Loyola (Belo Horizonte/MG)