Alunos participam de palestra com sobrevivente da II Guerra

Colégio Loyola promoveu encontro dos estudantes com Henry Katina

13-09-2016-colegio-loyola-historia-1

Aos 13 anos, Henry Katina perdeu os pais e três de seus sete irmãos no Campo de Concentração nazista de Auschwitz, construído na cidade de Oświęcim, na Polônia. Era o ano de 1944. A II Guerra Mundial aproximava-se do fim, mas os horrores vividos durante o conflito, no entanto, acompanham esse senhor judeu de origem húngara até hoje.

No dia 8 de setembro, Henry compartilhou sua história com os alunos do 9º Ano do Ensino Fundamental do Colégio Loyola. Apenas alguns meses mais velhos do que Henry, na época de sua captura, os alunos puderam conhecer uma testemunha de fatos históricos com os quais eles só haviam tido contato, até agora, por meio de livros, filmes e pesquisas na internet.

Autor do livro Passagem para a liberdade, Henry Katina passou pela Suécia e pelo Canadá após o fim da guerra. Conseguiu contato com uma de suas irmãs, que morava no Brasil. Chegou a Belo Horizonte em 1957, apaixonou-se pelo clima e pela hospitalidade do povo e resolveu ficar. Casou-se, teve cinco filhos e nove netos. Hoje, com 86 anos, ele aproveita oportunidades, como a aula realizada no Loyola, para alertar as novas gerações sobre a importância de conhecer a história e os impactos do preconceito para a humanidade.

 

Fonte: Colégio Loyola (Belo Horizonte/MG)