Universitários voluntários realizam oficinas e cursos no Ceará


09.08.2016-unicap-vazantes-4-destaque

Em julho, cerca de 40 universitários do Brasil e da Espanha participaram do projeto de Extensão Universitária UniVaz, promovido pela Unicap (Universidade Católica de Pernambuco) em parceria com a Fundação Fé e Alegria, na comunidade de Vazantes, no município de Aracoaiaba (CE), Semiárido Nordestino. O objetivo da iniciativa é integrar obras jesuítas e ação comunitária, por meio de oficinas e cursos de extensão nas áreas esportivas e culturais.

Do Brasil, participaram universitários de Vazantes, da Unicap e da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), e da Espanha, jovens da PUC Comillas e da Universidade de Deusto. Para os estudantes, o projeto proporcionou extensa troca de saber com as pessoas que vivem no interior. O padre Pedro Rubens Ferreira de Oliveira, reitor da Unicap e idealizador do projeto, ressalta que a iniciativa também possibilitou grande aprendizado aos educadores de Fé e Alegria. “A experiência promoveu uma formação suplementar, que ajuda a animar a missão, por meio da articulação de momentos lúdicos e do aperfeiçoamento profissional. Além disso, proporcionou às crianças, aos jovens e aos adolescentes do interior que, normalmente, não viajam de férias, o acesso a uma programação diferenciada, com momentos educativos, lúdicos e culturais, na própria comunidade”.

A voluntária Sara Lapuente, professora de escola primária e estudante de Línguas Modernas, na Espanha, falou de sua experiência em Vazantes. “Cheguei ao Brasil e comecei o meu trabalho como voluntária no Fé e Alegria, juntamente com outros colegas espanhóis e brasileiros. Desde o primeiro dia, o padre Pedro Rubens e todos que trabalham no Centro acolheram-nos como parte de sua família, proporcionando-nos todo o seu amor e entusiasmo”, afirma a jovem.

“Na simplicidade, o acolhimento tornou-se uma das muitas virtudes desse pequeno povoado de pessoas de grande coração”

João Felipe Xavier, estudante brasileiro

O carinho da comunidade local com os voluntários nunca será esquecido pela estudante espanhola. “É impossível explicar a alegria que as crianças e os jovens nos transmitiram desde o primeiro dia, nos recebendo com beijos e abraços, assim como todos os moradores da cidade. Só com isso, eu poderia dizer que minha experiência em Vazantes valeu a pena. O sorriso de cada criança me deu forças para tentar ajudá-las a conseguir uma vida melhor, pois elas são o futuro”, conta Sara, acrescentando: “É por isso que a educação tem um papel muito importante. Nesse período, organizamos várias oficinas para eles, como aulas de espanhol, arte, educação para cidadania e esportes, mas também aprendemos e muito! O Fé e Alegria nos proporcionou aulas de Português, Libras e Maracatu”.

O estudante de Licenciatura em História da Unicap, João Felipe Xavier, conta que a experiência de ser voluntário no Semiárido Nordestino foi apaixonante e singular. “Na medida em que adentramos na vida da comunidade, no seu dia a dia, sentimos uma espiritualidade forte e apaixonante. Na simplicidade, o acolhimento tornou-se uma das muitas virtudes desse pequeno povoado de pessoas de grande coração. Sobretudo, o carinho e a satisfação em receber estrangeiros. Pessoas até então desconhecidas, mas sem distinção, foram acolhidas como filhos e filhas desse pequeno grande pedaço de terra. Nas primeiras semanas de convivência, destaco esses dois aspectos: o acolhimento e o carinho dessas pessoas”, partilha João. Para o estudante, o voluntariado propõe que os jovens universitários levem e ensinem um pouco de suas habilidades para as pessoas da comunidade. Entretanto, ele ressalta: “percebi que, nessa integração, nós aprendemos mais do que ensinamos, pois, na verdade, foi uma grande partilha de dons e habilidades para ambos os lados”.

1º Fórum de Universitários

I Fórum dos Universitários de Vazantes

No dia 3 de julho, como parte do projeto de Extensão Universitária UniVaz, aconteceu o I Fórum dos Universitários de Vazantes. Cerca de 30 estudantes participaram do encontro, dentre eles jovens das universidades espanholas de Comillas e Deusto. O estudante de Letras da Unilab, Douglas Brasil Coutinho, conta que o encontro foi muito bem-sucedido. “Essa primeira experiência foi muito promissora e já houve até manifestações, por parte dos universitários, para novos encontros e compartilhamento de vivências”, diz o jovem. Douglas, natural de Vazantes e um dos organizadores do encontro, ficou orgulhoso do resultado. “Vazantes tinha tudo para ser só ‘mais uma’ comunidade do interior. No entanto, está tornando-se protagonista de uma história de muito sucesso com a educação”, afirma.

 

Fonte: Assecom (Assessoria de Comunicação da Católica)