Ordenação presbiteral de José Célio dos Santos

Cerca de 1600 pessoas participaram da cerimônia presidida por dom Valério Breda

3 1

“A minha vocação sacerdotal sempre refletiu duas realidades inseparáveis: o amor pela pessoa de Jesus Cristo e o desejo de continuar sua missão proclamando a boa nova a todos os povos”, confessa o jesuíta José Célio dos Santos, que foi ordenado presbítero (padre) no último dia 16 de julho, em Teotônio Vilela (AL).

Na cerimônia, presidida por dom Valério Breda, SDB, bispo diocesano de Penedo (AL), cerca de 1600 pessoas estavam presentes, entre jesuítas, amigos e familiares. O provincial do Brasil, padre João Renato Eidt, SJ, e o reitor do Teologado de Boston (EUA), padre James Gartland, SJ, também marcaram presença.  “A ordenação reuniu todos os meus irmãos (oito no total), que estavam dispersos pelo Brasil e no exterior, além de muitos parentes que vieram de outras cidades alagoanas”, conta o jesuíta.

“Por muitos anos, meu coração ardeu ardentemente esperando esse momento.”

José Célio dos Santos, SJ

Na manhã seguinte, 17 de julho, o então padre José Célio celebrou sua primeira missa, concelebrada por 12 padres, dez deles jesuítas. À noite, realizou mais uma celebração, mas, dessa vez, sem concelebrantes. Estima-se que cada celebração tenha reunido cerca de 600 pessoas. “Por muitos anos, meu coração ardeu ardentemente esperando esse momento. Para mim, a ordenação significa uma graça que o Senhor me concedeu através da Igreja e da Companhia de Jesus para incendiar o mundo no seu amor”, conclui.

Em agosto, padre José Célio retornará à cidade de Boston, nos Estados Unidos, para continuar seus estudos em Teologia.