Missa celebra dois anos de canonização de Anchieta

Na cerimônia, a Bula de Canonização do padroeiro e apóstolo do Brasil foi apresentada

Uma missa comemorativa marcou os dois anos da canonização de São José de Anchieta, no dia 3 de abril. Dezenas de famílias acompanharam a cerimônia realizada no Santuário Nacional de Anchieta, no Espírito Santo. A uma só voz, as pessoas entoaram: “Anchieta, santo, missionário, intercessor! Vem nos ajudar a bem servir o reino do Senhor”, hino composto pelo padre jesuíta Eliomar Ribeiro de Souza.

Na cerimônia, o Santuário Nacional de São José de Anchieta apresentou a Bula de Canonização do padroeiro e apóstolo do Brasil. O documento, que insere, definitivamente, Anchieta no catálogo dos santos da Igreja Católica, foi recebido com aplausos e cânticos de honra. Agora, a Bula será mantida no Santuário, sendo exposta esporadicamente para não se deteriorar devido à luz e à temperatura.

Segundo o padre César Augusto dos Santos, reitor do Santuário, a Bula é o desfecho de um processo que levou mais de 400 anos. “Esse é um belíssimo documento, produzido em pele de cabra, com letras bordadas, em que Francisco, como sucessor de Pedro, decreta que José de Anchieta tem virtudes que devem ser olhadas por todos os católicos”, afirma o jesuíta.

A missa também foi transmitida on-line pelo portal de notícias G1, da Globo. A estudante de Engenharia Química, Layra Valani Marim, moradora de São Mateus (ES), acompanhou atenta à celebração pela internet. “A cerimônia foi maravilhosa, porque, mesmo morando longe, consegui rezar junto com todos os devotos de São José de Anchieta, participando da liturgia e recebendo a benção com a relíquia do santo”, conta.

 

Clique aqui e veja como foi a cerimônia.

 

Fonte| Núcleo de Comunicação do Santuário Nacional de Anchieta