Novo ciclo na Escola Santo Afonso Rodriguez

Instituição passa a integrar definitivamente a Rede Jesuíta de Educação

18.03.2016-escola-santo-afonso

Na década de 1960, os primeiros jesuítas chegaram a cidade de Teresina (PI). Na ocasião, os religiosos foram convidados, pelo bispo da época, a assumir o Colégio Diocesano. Na região, eles encontraram desafios e necessidades pastorais, principalmente, na periferia da cidade. Assim, resolveram investir em obras sociais na região rural de Socopo. “Na época, um morador fez a doação de uma grande área, a partir daí os jesuítas planejaram uma série de obras, que envolveu creches, um posto médico, uma casa de retiros e uma Escola Agrícola, denominada Escola Santo Afonso Rodriguez”, explica padre Domingos Mianulli, coordenador geral da instituição.

A ESAR, como é conhecida a Escola Santo Afonso Rodriguez, iniciou suas atividades em 1965. Segundo padre Domingos, com o passar dos anos, o contexto da região mudou e Socopo deixou de ser uma zona rural tornando-se, aos poucos, periferia de Teresina. Dessa forma, a escola, que era essencialmente agrícola, passou a exercer suas funções educacionais voltadas ao Ensino Fundamental, ampliando, após muitos anos, seu atendimento ao Ensino Médio. “Devido às dificuldades financeiras, a ESAR sempre contou com parcerias. Para o Ensino Fundamental, esse convênio foi firmado com a Secretaria Municipal de Educação e, para o Ensino Médio, com a Secretaria Estadual”, esclarece o jesuíta.

“Os novos olhares e possibilidades do momento respondem aos novos tempos e desafios da Companhia de Jesus e da sociedade.”

Padre Domingos Mianulli, coordenador geral da Escola Santo Afonso Rodriguez

Em 2014, a Rede Jesuíta de Educação (RJE) decidiu que a ESAR passaria a incorporar a Rede, como escola jesuíta. Criou-se, assim, uma situação bastante singular. “As escolas jesuítas, sob a liderança da RJE, procuram implementar cada vez mais um projeto educativo conforme as Diretrizes da Companhia de Jesus”, ressalta padre Domingos.

No caso da Escola Santo Afonso Rodriguez, o projeto educativo era específico da Rede Municipal de Teresina. “Em 2015, tornou-se cada vez mais evidente a incompatibilidade entre o projeto de uma escola da Rede Jesuíta de Educação e a gestão pedagógica e de projetos dos poderes públicos. Com a criação da Província dos Jesuítas do Brasil-BRA, essa problemática foi sendo aprofundada, refletida e discernida para buscar novas possibilidades, inclusive de ordem financeira. Assim, em dezembro de 2015, foi comunicado oficialmente que a ESAR rescindiria seu convênio com a Secretaria Municipal de Educação, responsável pelo Ensino Fundamental”, afirma o jesuíta.

Atualmente, a escola atende cerca de 700 alunos com bolsas integrais, todos eles provenientes de famílias de baixa renda. “Essa iniciativa só torna-se possível graças ao planejamento apostólico da Província BRA e ao projeto de filantropia da ANI (Associação Nacional de Instrução), uma das mantenedoras da Companhia de Jesus”, diz padre Domingos, que afirma que o convênio com o Estado do Piauí, para o Ensino Médio, ainda continua.

Após um intenso trabalho de seleção e formação de novos professores, as aulas iniciaram no dia 15 de fevereiro. “Já dá para perceber, com satisfação e esperança, a mudança de clima institucional e a possibilidade de tornar esta escola uma instituição de referência. Desde a fundação da ESAR, muito foi realizado. Os novos olhares e possibilidades do momento respondem aos novos tempos e desafios da Companhia de Jesus e da sociedade. Por este motivo, nunca podemos deixar de agradecer a Deus pelo empenho e dedicação de tantos jesuítas e colaboradores leigos que por aqui passaram nesses 50 anos. Para todos eles, meu muito obrigado!”, finaliza padre Domingos.

Clique aqui e conheça mais sobre a Escola Santo Afonso Rodriguez.

 

Fonte| Escola Santo Afonso Rodriguez