Papa Francisco visita jesuítas em Havana

Encontro aconteceu na Iglesia de la Reina

Durante sua visita a Cuba, realizada entre os dias 19 e 22 de setembro, o Papa Francisco decidiu fazer uma visita a “Iglesia de la Reina”, igreja dos jesuítas no país.  Uma multidão entusiasmada, entre eles um grupo de representantes da Pastoral Juvenil Ignaciana, se reuniu nas ruas e nos arredores para ver o pontífice.

Três crianças da comunidade da paróquia Sagrado Coração de Jesus e Santo Inácio de Loyola, localizada no bairro popular Centro Habana, deram as boas-vindas a Francisco com um ramo de rosas amarelas.

O Papa se deixou fotografar com seus irmãos da Companhia de Jesus. Francisco conversou brevemente com eles e recebeu alguns presentes, segundo afirmou o superior dos jesuítas na ilha, o padre espanhol Juan Miguel Arregui.

Foi um encontro muito emotivo, afetivo, de muita emoção contida, ainda que muito rápido. Para a comunidade jesuíta foi um momento histórico, e nos animou à missão da Companhia em Cuba

Padre Juan Miguel Arregui

Alguns dos fiéis católicos, como o jovem Mario Raúl Arreri, se manifestaram ‘muito contentes e orgulhosos’ com a visita do Papa Francisco.

“Ele é um paradigma da Igreja católica dos últimos tempos e todos estamos cheios de esperança e de misericórdia”, disse Arreri, arquiteto que participou da restauração da Igreja de Reina, como é conhecida entre o povo a sede dos jesuítas em Havana.

Por sua vez, outro jovem católico, Ricardo Pérez, que veio desde a cidade de Camagüey, disse que ficou impressionado com algumas frases do Papa, proferidas na missa celebrada na Praça da Revolução.

Após a visita, Francisco assistiu à Oração das Vésperas com padres, seminaristas religiosos e religiosas na Catedral de Havana, penúltimo ato da sua agenda no País. A inauguração do Centro Cultural Padre Félix Varela, que reuniu centenas de jovens, foi o último compromisso do Papa em Cuba.

Fonte: br.radiovaticana.va / www.ihu.unisinos.br. Foto: L’Osservatore Romano.