Unisinos planeja implantação de curso de Medicina

Projeto pedagógico, que alia inovação e tradição, foi encaminhado para avaliação do Ministério da Educação

O reitor da Unisinos, padre Marcelo Fernandes de Aquino, juntamente com o pró-reitor acadêmico, padre Pedro Gilberto Gomes, assinou o projeto do curso de Medicina da instituição, no dia 14 de janeiro. A proposta foi encaminhada para o Ministério da Educação, em atendimento ao edital de junho de 2014.

O diretor da Unidade Acadêmica de Graduação, Gustavo Borba, destacou que a formação de novos profissionais é muito importante para o Brasil e para o Vale do Rio dos Sinos. “O curso de Medicina é algo que vai mexer com toda a região. Nesse contexto, o número de profissionais se propagará e a rede pública de saúde contará com mais médicos. Esse é o ponto mais relevante, que vai além do plano político-pedagógico”, afirmou Gustavo.

O momento, que marcou a finalização do processo e o fechamento de ciclo de trabalho de quase três anos, contou com debate entre os integrantes da equipe. “O curso de Medicina será diferente de tudo o que a gente faz. É uma proposta marcada pela presença forte da Unisinos fora da universidade”, ressaltou o gerente administrativo, Alexandre Wolffenbüttel.

A primeira etapa para concretizar esse projeto será o investimento em infraestrutura e laboratórios de ponta, que irão atender ao curso de Medicina e demais graduações da Escola de Saúde, como Enfermagem e Fisioterapia, por exemplo.

O projeto pedagógico proposto pela Unisinos busca construir um cenário de prática em que os alunos vão trabalhar ativamente durante o curso. “O principal desafio é formar um médico diferente, que atenda a necessidade regional e local da população. Ou seja, um profissional que faça a diferença nos indicadores de saúde dessa região”, explicou a responsável pela coordenação do curso de Medicina, Nêmora Barcellos.

O curso vai significar um avanço na rede de saúde pública do Vale dos Sinos, já que estão previstas melhorias no hospital da região por meio de investimentos do setor público e da universidade. “Vivemos hoje um momento histórico, de cumprimento de mais uma etapa desse projeto, que irá gerar uma mudança significativa para área da saúde”, afirmou a decana da Escola de Saúde, Vera Ramires.

Padre Marcelo encerrou o encontro destacando a importância da criação do curso para a Unisinos. “Esse processo está sendo um aprendizado que integra a Unidade de Graduação e a Escola de Saúde. A realização do curso de Medicina mostra que é possível ter uma conexão entre setores, desenvolvendo projetos audaciosos”, finalizou o reitor.

Fonte: Unisinos | Foto: Rodrigo Blum