Participantes concluem curso no Centro Cultural de Brasília

'Encontrar o Deus Vivo e Verdadeiro' foi o tema do curso orientado pelo padre Raniéri de Araújo

O CCB (Centro Cultural de Brasília) promoveu o curso Encontrar o Deus Vivo e Verdadeiro com orientação do padre Raniéri de Araújo Gonçalves, entre os dias 23 e 25 de maio. Cerca de 30 pessoas de diversas cidades do Brasil participaram do curso que abordou os tipos de relacionamento e encontro com Deus. Ao final do curso, o padre Raniéri entregou aos participantes os certificados de conclusão.

Durante as palestras padre Raniéri frisou os desafios enfrentados por pessoas que realmente querem encontrar o Deus Vivo e Verdadeiro e as dificuldades dessa jornada. “O Deus Vivo e Verdadeiro é experimentado pelas pessoas, de várias maneiras diferentes, porque Ele é um mistério e não pode ser conhecido pelo uso da lógica do saber objetivo. No entanto, um Eu adulto, através de sua livre capacidade de imaginação, é capaz de encontrar o Deus Vivo e Verdadeiro, mas, para encontrar esse Deus, é preciso ter fé”, afirmou.

A paulista, Ednéia Rosseto, uma das participantes do curso, disse que encontrar o Deus Vivo e Verdadeiro, requer muita experiência de vida, e que é preciso muita determinação e dedicação. “O Deus que conhecemos que nos foi apresentado quando criança e adolescente, esse Deus nós acreditamos sim, visualizamos sua imagem, mas com o tempo parece que ele vai se dissolvendo, vai desaparecendo, é onde o sofrimento e a dor vêm nos abater. Esse curso mostrou que o verdadeiro Deus está dentro de nós mesmos e esta busca tem que ser constante, diária, seja nos atos que praticamos com bondade, seja na forma com que oramos ou ainda no sentido que damos à vida”, ressaltou.

Padre Raniéri ficou muito satisfeito com o resultado final do curso, com as experiências de vida de cada um e com a participação do grupo, que interagiu o tempo todo. “Cada pessoa tem sua história de vida. A experiência que cada um passou ao falar de sua vida abertamente me fez perceber que estava dentro do contexto no qual debatemos. Esse grupo eu considero especial. Estou feliz e satisfeito com a participação de cada um”, concluiu Pe. Raniéri.

 

Fonte: CCB (Centro Cultural de Brasília)