Energia Solar

Colégio Catarinense avança em projeto tecnológico

Após adotar a captação da energia solar num dos prédios da escola, com uma expectativa de economia de 2600 kWh mensais de energia, o Colégio Catarinense (CC) conta com protótipo do carro fotovoltaico para uso pedagógico e de conscientização ambiental. O uso da tecnologia vai além de economia, mas traz para os alunos do CC, a ideia do sustentável e da consciência ecológica.

A energia fotovoltaica, como o próprio nome diz, é uma energia proveniente da iluminação solar e, diferente do que se pensa, não há a necessidade de calor solar para gerar energia – é a iluminação que faz o processo da geração de energia. Ambientalmente falando, a energia solar não produz a emissão de gás carbônico e nenhum tipo de poluente; trata-se, portanto, de uma tecnologia limpa, que reduz expressivamente o impacto ao meio.

Há aproximadamente um ano, o CC apostou na energia solar. Hoje, ela é uma realidade em várias localidades do país. Essa ação solidifica o projeto e a preocupação com o selo sustentabilidade. “Com a chegada desse protótipo os alunos poderão visualizar na concretude conceitos que antigamente eram muito abstratos. Os alunos da escola aprendem sobre fontes alternativas de energia de uma forma mais conceitual, e a ideia é concretizar esse conhecimento de uma forma prática, a fim de possibilitar a compreensão sobre como acontece esse processo”, explica Louisa Carla Farina Schröter, assessora acadêmica e coordenadora do projeto.

Esses projetos fazem parte de uma proposta maior da Companhia de Jesus, que se preocupa em atingir não somente os alunos do Colégio, mas toda a comunidade que circula no CC. Aproximadamente cinco mil pessoas passam por dia na instituição A ideia é fazer com que o Colégio Catarinense seja ainda mais bem estruturado, dando condições para que as pessoas sintam-se seguras em participar desses projetos.

  Fonte: Colégio Catarinense