2ª Fase da exposição Jesuítas nas Fronteiras já começou

A Supressão e Restauração da Companhia de Jesus são o foco desta etapa

A 2ª Fase da exposição Jesuítas nas Fronteiras já começou no Pateo do Collegio, em São Paulo. A história da Companhia de Jesus durante a Supressão e Restauração é o foco desta segunda etapa, que conta os quase 500 anos da Ordem religiosa. Responsável por contribuir nas áreas social, educacional e cultural, a Companhia de Jesus sempre marcou fortemente sua atuação pelo “ensinar a pensar”.

Foi essa forte atuação que levou à supressão da Ordem religiosa durante o período de 1773 a 1814. E, para marcar os 200 anos de restauração da Companhia de Jesus, data celebrada em 2014, a Comissão do Bicentenário da Restauração organizou a exposição Jesuítas nas Fronteiras.

Montada na antiga cripta do Pateo do Collegio (centro histórico de São Paulo), a mostra reúne obras raras, expostas pela primeira vez. A Linha do Tempo é um dos destaques. Preparada especialmente para a exposição, apresenta, em um grande painel ilustrado, a história completa da Companhia e de seu fundador, desde o nascimento de Santo Inácio (1491) até a eleição do papa Francisco. Entre as obras raras, encontra-se a segunda edição do livro “Vita Christi”, de Ludolfo da Saxônia, datada de 1578. A primeira edição, de 1520, foi lida por Loyola e é considerada uma das obras que o motivaram a dedicar sua vida a Deus e à conversão dos infiéis.

A exposição foi dividida em quatro fases: 1ª História, Carisma e Missão, 2ª Supressão e Restauração, 3ª Artes e Ciências e a 4ª Companhia de Jesus Hoje. A primeira fase foi um grande sucesso e a segunda fase já está disponível para visitação do público. As outras fases serão incorporadas uma a uma até o dia 7 de agosto, data da Restauração da Ordem religiosa.

“A exposição Jesuítas nas Fronteiras evidencia o chamado recebido e partilhado com cada cristão, para ir às ‘nações’, para além das fronteiras geográficas, para as comunidades de pobres, oprimidos, deslocados, solitários, com as quais queremos compartilhar nossa vida e que clamam por um pouco de esperança, de luz e de sentido, num mundo que anuncia a diluição das fronteiras geográficas e, ao mesmo tempo, ergue muros de exclusão, incompreensão, isolamento”, diz padre Carlos Alberto Contieri, coordenador das comemorações do Bicentenário da Restauração da Companhia de Jesus no Brasil.

Serviço:

Exposição Jesuítas nas Fronteiras

Horário: terça a domingo, das 10h às 16h (entrada a cada uma hora). Fechado das 12h às 13h.

Ingressos: de R$ 2,00 a R$ 6,00. À venda na recepção do Museu Anchieta do Pateo do Collegio.

Endereço: Praça Pateo do Collegio, 2 – Centro Tel.: (11) 3105-6899

 

Fonte: Pateo do Collegio