Exposição Jesuítas nas Fronteiras é atração em SP

Mostra celebra os 200 anos de restauração da Companhia de Jesus e reúne obras raras, expostas pela primeira vez

Montada na antiga cripta do Pateo do Collegio (centro histórico de São Paulo), a exposição Jesuítas nas Fronteiras reúne obras raras, expostas pela primeira vez. A Linha do Tempo é um dos destaques. Preparada especialmente para a exposição, apresenta, em um grande painel ilustrado, a história completa da Companhia de Jesus e de seu fundador, Inácio de Loyola, desde o seu nascimento, em 1491, até a eleição do papa Francisco.

Entre as obras raras da exposição, encontra-se a segunda edição do livro “Vita Christi”, de Ludolfo da Saxônia, datada de 1578. A primeira edição, de 1520, foi lida por Loyola e é considerada uma das obras que o motivaram a dedicar sua vida a Deus e à conversão dos infiéis.

Banners em tecido mostram telas famosas, encontradas em igrejas de Roma. Duas delas são assinadas pelo pintor flamengo Peter-Paul Rubens, autor de inúmeras obras sobre Santo Inácio; a outra é do jesuíta Andrea Pozo, que fez toda a pintura da igreja de Gesú, em Roma (igreja-mãe da Companhia). As três retratam Santo Inácio de Loyola.

Jesuítas nas Fronteiras é uma exposição comemorativa dos 200 anos da restauração da Companhia de Jesus, data celebrada este ano. A forte atuação nas áreas social, educacional e cultural, sempre marcada pelo “ensinar a pensar”, levou a Ordem religiosa à supressão de suas atividades durante o período de 1773 a 1814.

 

Serviço:

Exposição Jesuítas nas Fronteiras

Horário: terça a domingo, das 10h00 às 16h00 (entrada a cada uma hora). Fechado das 12h00 às 13h00.

Ingressos: de R$ 2,00 a R$ 6,00. À venda na recepção do Museu Anchieta do Pateo do Collegio.

Endereço: Praça Pateo do Collegio, 2 – Centro Tel.: (11) 3105-6899