COMPARTE: alternativas de desenvolvimento

Evento reuniu obras sociais da Companhia de Jesus

Mais de 35 diretores de obras sociais da Companhia de Jesus na América Latina e outros parceiros estratégicos que fazem parte da Comunidade de Aprendizagem COMPARTE reuniram-se na cidade de Buga, localizada no Departamento de Valle del Cauca, no sudoeste da Colômbia, entre os dias 20 e 23 de novembro. O objetivo do encontro foi avançar na “Construção de Alternativas Econômico-Produtivas de Impacto Local e Regional”, por meio do desenvolvimento de um seminário-oficina com a presença de representantes do México, Peru, Brasil, Guatemala, El Salvador, Paraguai, Nicaragua, Colômbia, Espanha e Itália.

A COMPARTE é uma obra da comunidade internacional de aprendizagem da Companhia de Jesus, vinculada a outras instituições, principalmente de carater acadêmico, entre as quais: Universidade Ibero, Universidade de Deusto e Pontifícia Universidade Javeriana de Cali. A instituição foi criada em 2010 por um grupo de pessoas e organizações que compartilham um espaço de reflexão e trabalho conjunto como forma de gerar conhecimento e contribuir para a construção e manutenção de experiências de desenvolvimento alternativo. A geração de uma linguagem comum e de uma proposta de trabalho foi o ponto de partida para consolidar essa comunidade de aprendizagem, que é coordenada pela CPAL (Conferência dos Provinciais Jesuítas da América Latina), com apoio da Alboan, Cediac, IMCA e Suyusama.

O evento permitirá a coordenação, entre o trabalho social e seus aliados acadêmicos, de uma metodologia para abordar com mais sucesso o desafio do desenvolvimento territorial com base nas características de desenvo9lvimento alternativo. Nesse sentido, a proposta da rota metodológica será enriquecida pelas experiências dos diferentes centros sociais que participaram do seminário-oficina.

O evento permitiu também conhecer na prática a experiência que o IMCA vem desenvolvendo na região central do Departamento de Valle del Cauca, no âmbito do Programa de Sustentabilidade Local e Regional. Além disso, foi possível uma primeira abordagem para a troca de experiências entre os agricultores das organizações produtoras de café orgânico da Colômbia e do México. Com essas iniciativas, espera-se fortalecer as relações e avançar nas disposições do plano de trabalho da COMPARTE.

Fonte: CPAL